Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-03-2007

SECÇÃO: Região

CABECEIRAS DE BASTO VAI TER ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DE CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto ratificou, na reunião do executivo de dia 22 de Março, a decisão do seu Presidente, Engº Joaquim Barreto, de celebrar um Protocolo de Colaboração com o IPCA - Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, tendo em vista a realização de Cursos de Especialização Tecnológica, em Cabeceiras de Basto.
Não obstante, as duas entidades poderem colaborar na preparação de outras acções conjuntas de formação e qualificação, em moldes a acordar especificamente para cada situação, bem como procederem à troca de informação e conhecimento que entenderem por convenientes, as duas Instituições acordaram, através deste Protocolo, a realização dos Cursos de Especialização Tecnológica em Desenvolvimento de Produtos Multimédia e/ou Banca e Seguros, logo que a Direcção Geral do Ensino Superior emita a respectiva autorização.
Segundo o protocolo agora aprovado, cabe ao IPCA a responsabilidade da gestão pedagógica e científica dos Cursos, bem como a afectação do pessoal docente, enquanto que a autarquia Cabeceirense garantirá as instalações, os equipamentos e o apoio técnico e administrativo indispensáveis à qualidade da formação.

Uma aposta na valorização e qualificação dos cabeceirenses

A assinatura do presente protocolo com o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave é mais uma iniciativa da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto na valorização e qualificação dos cabeceirenses. Recorde-se que nos últimos anos a autarquia tem disponibilizado importantes meios, quer humanos, físicos ou financeiros, no sentido de proporcionar a realização de inúmeras acções de formação, qualificação e de certificação de competências, especialmente vocacionadas para a população adulta, sejam activos ou desempregados. Tem também apostado no combate ao abandono escolar e erradicação do trabalho infantil, em colaboração com o Ministério da Educação, através de acções de Educação/Formação que permitem aos jovens a obtenção da escolaridade mínima obrigatória.
A recuperação e reabilitação da antiga escola primária de Lameiros, na freguesia de Refojos, inaugurada em Abril de 2005, permitiu instalar ali muitas das acções atrás referidas. A Escola Tecnológica de Lameiros, agora assim chamada, rapidamente cumpriu a função. Completamente ocupada, foi necessário encontrar outros espaços físicos, tendo, neste momento, afectas à Formação mais cinco salas de aula no Edifício Multiusos – Mercado Municipal, com a possibilidade de disponibilizar no futuro imediato mais algumas salas.
A aposta no Ensino Superior agora assumida através deste Protocolo vai, segundo informação divulgada, permitir aumentar a oferta aos jovens cabeceirenses em áreas de especialização tecnológica.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.