Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-03-2007

SECÇÃO: Região

No âmbito do Dia Internacional da Mulher
CASA DA CULTURA ACOLHE EXPOSIÇÃO “MULHERES PRÉMIO NOBEL”

“Mulheres Prémios Nobel”, é o tema da exposição que se encontra patente ao público na casa municipal da cultura até ao próximo dia 18 de Abril. Trata-se de uma iniciativa que visa assinalar o dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Esta exposição é composta por diversos cartazes alusivos à temática que irá atrair a atenção não só do público feminino, mas de todos os interessados em geral.
Concebida pela Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres (CIDM), esta exposição tem como intuito alertar para a falta de visibilidade das mulheres em diversas esferas da sociedade e ainda, homenagear aquelas que ao longo de anos, se distinguiram em áreas tão diversas como a Química, a Medicina, a Física, a Literatura e a Paz. Recorde-se que esta comissão tem como objectivos contribuir para que mulheres e homens gozem das mesmas oportunidades, direitos e dignidade.
Em “Mulheres Prémios Nobel” são recordadas mulheres tão emblemáticas como Marie Curie, a primeira mulher a ser galardoada com este prémio, tendo conseguido o feito de arrecadar dois prémios: Física (1903) e Química (1911), assim como, posteriormente, Irene Joliot-Curie (Prémio Nobel da Química – 1937), Gerti Cori (Nobel da Medicina – 1947), Maria Goeppert-Mayer (Nobel da Física-1936), Dorothy Crowfoot Hodgkin (Nobel da Química – 1964), a célebre Madre Teresa de Calcutá (Nobel da Paz – 1979), entre outras. Em 2004, foram três mulheres contempladas, a bióloga americana Linda B. Buck (Nobel da Medicina), a austríaca Elfriede Jelinek (Nobel da Literatura) e a queniana, Wangari Maathai (Nobel da Paz).
Além da exposição, que pode ser visitada das 9h00m às 12h30m e das 14h00m às 17h30m, este dia foi também assinalado por outras acções, tais como distribuição de poemas e de flores em vários locais, com o intuito de promover e sensibilizar a comunidade para uma cultura de igualdade entre mulheres e homens, fomentando o desenvolvimento cultural das mentalidades e procurando atingir uma sociedade intrinsecamente igualitária e, por isso, mais justa e fraterna.
De referir ainda que esta exposição conta com o apoio da APIHM - Associação Portuguesa de Investigação Histórica sobre as Mulheres.
STAL distribui rosas

No âmbito das comemorações do Dia internacional da Mulher, o STAL – Sindicato de Trabalhadores da Administração pública procedeu à distribuição de rosas e poemas juntos das mulheres da administração pública.
Uma iniciativa que teve como objectivo também, assinalar esta data, lembrando a luta e a história de mulheres que projectaram para as gerações futuras a sua determinação, coragem e a justeza de uma causa, em prol de condições de vida dignas, de justiça social e da igualdade dos sexos como referimos.
A este propósito recorde-se que foi em 1857, quando mais de uma centena de operárias têxteis de Nova Iorque perderam a vida por reivindicar direitos, recusando a discriminação e a exploração patronal que lhes impunha menos de um terço do salário dos homens, mais horas de trabalho, ritmos e condições de trabalho desumanos e ausência total de protecção da maternidade
De referir ainda que ao longo dos tempos esta luta pela igualdade dos géneros tem sido marcada por altos e baixos, levando a que em 1975, a Organização das Nações Unidas patrocinasse o Dia Internacional da mulher. “Pé ante pé”, as mulheres têm alcançado vitórias que lhes conferem o direito de tomarem as suas próprias decisões.

CONSELHO DA EUROPA PROMOVE SEMANA DA SENSIBILIZAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

No âmbito do Dia Internacional da Mulher, o Conselho da Europa, através da ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses, decidiu sensibilizar a população contra a violência doméstica, lançando um conjunto de iniciativas de cariz informativo que, durante uma semana, visa esclarecer e alertar populações de vários países para a problemática em causa.
O Ecos de Basto soube que também Cabeceiras de Basto aderiu a esta acção de sensibilização contra a violência, divulgando material informativo alusivo ao tema, quer na casa Municipal da Cultura, quer noutros locais públicos, onde são revelados dados estatísticos das vítimas de violência doméstica e pertinentes sobre este fenómeno social, que continuam a revelar uma realidade preocupante.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.