Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-03-2007

SECÇÃO: Formação em acção

Toxicodependência em debate

Na disciplina de Mundo Actual, no início do curso, foi-nos solicitado uma lista de temas que gostaríamos de abordar. Um dos temas mais votados foi o da toxicodependência, uma vez que este é um problema social bem actual e para o qual nós, jovens, devemos estar sensibilizados.

foto
Assim, após a análise e comentário de alguns textos sobre o assunto, começámos por fazer um trabalho de pesquisa através do qual ficámos melhor informados sobre o que é a droga, tipos de droga mais consumidos e seus efeitos no organismo. Ficámos também a saber que existem drogas “pesadas” e drogas “leves” e que todas elas viciam, mas que, normalmente, os consumidores de drogas “leves” não se assumem como toxicodependentes, no entanto, são-no na realidade. Também pesquisámos sobre a legislação em vigor em Portugal relativamente ao consumo de drogas e falámos sobre as vantagens e desvantagens da criação das salas de chuto no nosso país.
Reflectimos ainda acerca dos muitos motivos que levam as pessoas a drogarem-se e chegámos à conclusão que são os problemas amorosos, financeiros, familiares, o espírito aventureiro e a liberdade excessiva (no caso dos jovens) que levam as pessoas a enveredarem pelos caminhos da droga.
Com o objectivo de conhecer as dificuldades que os toxicodependentes passam no seu processo de recuperação, planeámos uma visita de estudo a uma Associação de Recuperação de Toxicodependentes, no Marco de Canavezes. Já organizámos algumas actividades para realizar com eles, no sentido de lhes mostrar o nosso apoio e incentivo na sua recuperação. Esperamos, num próximo número deste jornal, contar como foi a experiência.
foto
Pensamos que, para ajudar quem já se encontra num estado de dependência, se deveriam criar mais Centros de Recuperação e Salas de Chuto em todo o país. Todas as pessoas deveriam estar sensibilizadas para este problema social, pois não é apenas com acções de propaganda contra a droga enaltecendo os seus malefícios que se vão resolver os problemas da toxicodependência. É antes através de medidas construtivas e acções de solidariedade e cooperação entre a sociedade em geral e os toxicodependentes. Achamos que o mais importante é fazer com que os toxicodependentes se sintam apoiados e vejam nos ex-toxicodependentes um exemplo a seguir.
Por agora, pensamos que o mais importante é que todos os portugueses se sensibilizem para essa problemática não descriminando, mas ajudando na reintegração social destas pessoas.
Queremos ainda deixar uma mensagem de alerta a todos os jovens, que na adolescência e em forma de brincadeira começam a fumar e a consumir drogas, dizendo-lhes que este pode ser o começo para se transformarem em futuros toxicodependentes, porque qualquer tipo de droga é extremamente viciante e aquilo que eles hoje vêem como uma aventura / brincadeira pode significar o fim da sua vida amanhã.

Curso: Técnico de Informática
Módulo: Mundo Actual
Entidade: Mútua de Basto

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.