Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-03-2007

SECÇÃO: Região

Feliciano Alves distinguido com troféu “O Minhoto”

O atleta cabeceirense, Feliciano Alves, a actuar presentemente no Gondomar Sport Clube, da Divisão de Honra da Liga de Futebol, acaba de ser distinguido na 10ª gala de troféus “O Minhoto”, realizada, no passado dia 12 de Março nos Arcos de Valdevez.
Nomeado na categoria de Futebol Amador ( o concurso corresponde a 2006 quando ainda era futebolista amador), Feliciano Alves foi selecionado com mais dois concorrentes, o David Afonso do Clube Atlético de Valdevez e o “Carioca” do Futebol Clube das Marinhas.

O conjunto dos premiados com o troféu "O Minhoto"
O conjunto dos premiados com o troféu "O Minhoto"
A votação final do júri escolheu, porém, o nosso conterrâneo, de Alvite, deste concelho, para receber o troféu “O Minhoto”, correspondente ao melhor jogador de futebol não profissional do Minho – distritos de Braga e Viana do Castelo.
A honrosa distinção foi-lhe entregue no decorrer de um jantar na presença de centenas de atletas de todas as modalidades, autarcas, dirigentes desportivos e representantes dos órgãos da Comunicação Social da região os mesmos que constituem o júri deste prémio e do qual fazem parte o Ecos de Basto e a Rádio Voz de Basto em representação de Cabeceiras de Basto.





Falando em exclusivo para Ecos de Basto, Feliciano Alves, o jovem jogador da nossa terra, que defendeu as cores do Atlético Cabeceirense onde revelou o seu talento de futebolista e do Maria da Fonte, do qual saiu na época passada para o Gondomar da Liga de Honra, disse sentir-se surpreendido e, ao mesmo tempo, feliz pela distinção recebida.
- Trata-se de um prémio que serve de estímulo para a minha carreira e é também uma recompensa pelo meu desempenho ao longo dos anos na prática do futebol, adiantou.
- Neste momento de grande alegria quero dedicar esta distinção à minha família, aos colegas e amigos que têm acreditado no meu valor, sublinhou o valioso centro-campista.
- Abracei na presente época o profissionalismo, aproveitando uma oportunidade proporcionada pelo Gondomar, um clube que disputa, como se sabe, a subida à Primeira Liga do Futebol Nacional. Felizmente que a minha adaptação às exigências da alta competição tem sido excelente e o contributo que tenho dado à equipa vem sendo, modéstia à parte, apreciado não gorando as expectativas dos dirigentes que me contrataram e do técnico, explicou Feliciano, com a humildade que se lhe reconhece.
- Vou continuar a trabalhar e a valorizar-me para poder continuar a merecer a confiança do clube e do seu treinador e se puder ir mais longe tanto melhor. Sonhar não paga imposto, pelo que é natural e legítimo que todos os jogadores ambicionem ingressar nos clubes de primeiro plano e eu não sou excepção, rematou o azougado atleta cabeceirense.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.