Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-01-2007

SECÇÃO: Região

Ciclo de Conferências Políticas de Futuro debate
O Ordenamento do Território e o Desenvolvimento

O Auditório Municipal Ilídio dos Santos acolheu no dia 26 de Janeiro a primeira conferência a realizar em 2007, no âmbito da iniciativa Ciclo de Conferência “Políticas de Futuro” que a Autarquia Cabeceirense lançou em 2006 e que pretende continuar a desenvolver no presente ano. Subordinada ao tema “O Ordenamento do Território e o Desenvolvimento”, esta sessão contou com a presença de mais de uma centena de pessoas que se deslocaram àquele espaço para ouvir falar o Engº Ricardo Magalhães sobre o ordenamento do território e o desenvolvimento.
A este propósito, o Vice-Presidente da CCDR-Norte, referiu que Cabeceiras de Basto se apresenta hoje como um concelho mais moderno, onde o urbano aliado à qualidade confere urbanidade a esta terra de Basto. Para o Engº Ricardo Magalhães é hoje, notória a valorização dos espaços públicos, com novas áreas de estar enquadradas nos planos de ordenamento existentes. Planos esses, que devem reflectir a visão e a ambição estratégica necessária para projectar o concelho para um futuro onde os espectadores se transformem em agentes, participando e partilhando responsabilidades.

O tema Ordenamento do Território e o Desenvolvimento suscitou a participação do público
O tema Ordenamento do Território e o Desenvolvimento suscitou a participação do público
Referiu ainda, que actualmente, um plano estratégico de ordenamento tem que observar a existência de projectos supramunicipais, os factores de risco, a dicotomia rural – urbano, sem nunca perder a identidade própria de cada terra, na qual se inclui a paisagem que deve ser vista como um bem público. Por isso é necessário estabelecer uma rede, criando espaços de inclusão e de competitividade e consequentemente de empregabilidade e desta forma combatendo a desertificação destas terras do interior de Portugal.
O Engº Ricardo Magalhães mostrou-se optimista, já que estão em curso medidas que visam fomentar o desenvolvimento rural integrado e sustentado. A este propósito, realçou a importância deste Ciclo de Conferência “Políticas de Futuro”, espaços abertos de reflexão onde as populações são chamadas a participar e a debater temas importantes para o concelho de Cabeceiras de Basto que se deseja cada vez mais moderno e desenvolvido.
Com esta palestra, a autarquia pretendeu assim, sensibilizar e esclarecer o público presente para a importância do ordenamento do território, enquanto factor de desenvolvimento da região, apresentando os benefícios do mesmo e as estratégias a seguir.

Aprofundar conhecimentos e valorizar as pessoas

Recorde-se que o Ciclo de Conferências “Políticas de Futuro”, organizado pela Autarquia Cabeceirense, surge numa perspectiva cívica e política de informar, formar e sensibilizar a população para as iniciativas que aprofundem os conhecimentos sobre os direitos e deveres da cidadania na sociedade actual. Trata-se de uma iniciativa cujo objectivo principal é, tal como foi referido, o de debater vários temas, como o ambiente, o emprego, a educação, a solidariedade, o associativismo, o turismo, a juventude e o desporto. Também a agricultura e pecuária, a indústria e o comércio locais, a demografia e o povoamento, a democracia e a água são temas a abordar nestes debates que se pretendem espaços abertos e alargados a todas as áreas e sectores da vida local, assim como, dinâmicos e participados por todos aqueles que desejam e lutam por melhor qualidade de vida e desenvolvimento da sua terra.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.