Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-12-2006

SECÇÃO: Região

Pela Câmara
AUTARQUIA ATRIBUI BOLSAS DE ESTUDO

Ainda na sequência das principais deliberações tomadas pelo executivo municipal no dia 13 de Dezembro, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, decidiu atribuir 44 bolsas de estudo a jovens Cabeceirenses que frequentem o ensino secundário (a partir do 9 ano), ensino profissional (nível II) e ensino superior público. Esta decisão que no ano transacto beneficiou 15 jovens estudantes, este ano, foi alargado para 44, tendo em conta o aumento do número de candidatos carenciados que se encontram a estudar e que reúnem as condições previstas no Regulamento da Concessão de Apoios a Estratos Sociais Desfavorecidos do Município de Cabeceiras de Basto, que, além das bolsas de estudo, incluí também os apoios a conceder aos agregados familiares carenciados e a residir em condições habitacionais comprovadamente desfavoráveis.
A atribuição das mencionadas bolsas, no valor global de 24.953 Euros, têm um carácter social visando incentivar a continuação dos estudos aos alunos de famílias de menores recursos económicos e cujos candidatos apresentem bom aproveitamento escolar.
Trata-se por isso, de uma medida implementada pelo actual executivo em 1996 como forma de incentivar a continuação dos estudos aos alunos de famílias de menores recursos económicos, contribuindo, assim, para atenuar as desigualdades sociais e económicas entre as populações do concelho e consequentemente, para melhorar as condições de vida da população residente.
Segundo informação divulgada, desde a sua implementação, o executivo tem vindo a permitir a valorização e formação de diversos jovens, tendo alguns deles concluído o ensino superior com esforço, tenacidade e dedicação efectuado ao longo da sua carreira académica.
Uma aposta na valorização dos recursos humanos deste concelho que a Autarquia pretende manter, por considerar que “apoiar jovens que são os homens de amanhã” significa “preparar o futuro do nosso concelho”, contribuindo para uma sociedade mais valorizada e capaz.

COLECTIVIDADES RECEBEM APOIO

Na última reunião do ano de 2006, o executivo municipal decidiu também, atribui um apoio financeiro de 1.850,00 Euros/mês ao Atlético Cabeceirense, Clube local que está neste momento a disputar o Campeonato Nacional da III Divisão, destinado ao fomento do desporto nas camadas jovens e à manutenção do relvado e das infra-estruturas desportivas do estádio municipal.
Por sua vez, ao Desportivo do Arco de Baúlhe, o executivo municipal decidiu atribuir a quantia de 22.500,00 Euros, tendo em vista dar continuidade às acções de formação e captação de jovens para a prática desportiva que vem desenvolvendo. A este Clube a Câmara decidiu ainda disponibilizar apoio técnico na elaboração de uma candidatura que tem por base a construção de balneários, bancada e respectiva cobertura do seu recinto desportivo.
A Câmara deliberou também estabelecer um protocolo de colaboração no valor de 7.750,00 Euros, com a Junta de Freguesia de Cabeceiras – S. Nicolau, destinado à beneficiação da rede de abastecimento de água ao lugar do Casal, naquela localidade da Serra da Cabreira.
Foi igualmente estabelecida parceria com a Junta de Freguesia de Painzela, deste concelho, através da atribuição de 4.400,00 Euros e desta forma, viabilizando a realização de trabalhos complementares da obra que visa o abastecimento de água aos fontanários públicos no lugar de “Baloutas”. Nos dois casos, a Câmara Municipal obriga-se a prestar o apoio técnico indispensável para a realização das obras.

CÂMARA ESTABELECE PARCERIA E ACTUALIZA TAXAS

Nesta reunião, o executivo deliberou autorizar a participação do Município como entidade parceira do projecto “Plano de Acção 2007-2013”, da AMAVE- Associação de Municípios do Vale do Ave, tendo em vista a definição de uma nova estratégia de desenvolvimento territorial para o espaço sub-regional da NUT III – Ave e que Cabeceiras de Basto integrou em 22 de Junho de 2006 .
Por fim, a Câmara decidiu aprovar o percentual da Taxa Municipal de Direitos de Passagem em 0,25%, de acordo com o estabelecido na lei para o ano 2007. Decidiu ainda proceder à actualização do Regulamento de Taxas, Tarifas e Licenças Municipais.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.