Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-12-2006

SECÇÃO: Golpe de vista

Vila és, vila serás até...

Ver, ouvir, ler, estudar, investigar, discutir, procurar, confrontar, é aquilo que poderemos fazer, tendo em vista um cada vez maior enriquecimento cultural. Para isso muito podem contribuir os órgãos de comunicação social, sejam de âmbito nacional, regional ou mesmo local. Deve ser, de resto, um dos seus objectivos. Formar, cultivar…
Para alguns cabeceirenses o tema desta minha crónica de hoje poderá soar a provocação. Pois é mesmo essa a intenção. Provocar! Provocar para que da discussão possamos ficar melhor escalrecidos. E daí que lance, desde já, um desafio aos estudiosos, historiadores e outros amantes do saber e do conhecimento. Esclareçam-nos, por favor!
A vila de Refojos não existe.
Há dias fiquei surpreendido pela enésima vez por ter lido num documento oficial afixado por aí, que informava a alteração de um serviço público na quadra festiva do Fim do Ano, que a mesma se aplicava à vila de Refojos. Pois é! Vila de Refojos???
O nosso concelho é composto por dezassete freguesias. Cabeceiras de Basto é uma delas. Situada a norte e confrontando com Bucos, Painzela e Abadim, foi sede do concelho noutros tempos. Refojos de Basto é outra das dezassete freguesias. É a freguesia sede do município e grande parte do seu território corresponde à zona urbana que integra a vila de Cabeceiras de Basto. De facto, Cabeceiras de Basto é nome de uma das freguesias, é nome do concelho e é também nome da vila sede do Município.
Por isso, ficam a saber os meus caros leitores que, amanhã, quando a vila de Cabeceiras de Basto passar a cidade há-de ser com toda a certeza cidade de Cabeceiras de Basto. Esta situação não é única. Na verdade, só na Região de Basto o facto do nome da vila não corresponder ao nome da freguesia do seu território repete-se em mais dois municípios. Em Ribeira de Pena a freguesia sede é Salvador e em Celorico de Basto é Britelo. Nem por isso, num caso ou noutro, as vilas são Salvador e Britelo, mas sim vila de Ribeira de Pena e vila de Celorico de Basto.
Não tenho dúvidas que os naturais de Refojos de Basto são muito orgulhosos da sua freguesia, mas não menos da sua vila de Cabeceiras de Basto. Não tenho dúvidas que os naturais de Cabeceiras de Basto são muito orgulhosos da sua freguesia, mas não menos do seu concelho de Cabeceiras de Basto.
Confuso? Não, certamente!

A. C.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.