Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-12-2006

SECÇÃO: Golpe de vista

Os abaixo-assinados

Uma sociedade moderna e desenvolvida afere-se, em grande medida, pela qualidade do conhecimento e saber dos seus cidadãos. É bom que todos saibam os seus direitos. Mas é bom, também, que todos saibam os seus deveres. Só assim se conseguirá uma sociedade mais igualitária, mais justa, mais livre.
Se formos conhecedores dos nossos deveres e dos nossos direitos estaremos em melhores condições para os poder reivindicar sempre que tal se torne necessário. Contudo, é preciso não esquecer algumas regras fundamentais. Bom senso, ponderação e razoabilidade. E hoje vive-se um tempo difícil porque temos alguma dificuldade em aplicar aquelas regras.
E quando assim é facilmente embarcamos na onda. Vem isto a propósito, porque a moda dos abaixo-assinados pegou de estaca. Na verdade, se não há estrada faz-se um abaixo-assinado para exigir a estrada. Se se faz a estrada faz-se um abaixo-assinado, porque a estrada rasga a paisagem, corta o campo, o pinhal, a nascente, a levada, o rio. Se a estrada tem buracos faz-se um abaixo-assinado para tapar os buracos. Se se tapam os buracos faz-se um abaixo-assinado porque os condutores carregam no acelerador. Se não há escola faz-se um abaixo-assinado porque se quer a escola. Se se faz a escola faz-se um abaixo-assinado porque, vá-se lá saber porquê, não se quer ali a escola. Se não há transportes faz-se um abaixo-assinado porque se quer o transporte. Se se cria o transporte faz-se um abaixo-assinado porque a viatura é grande, pequena, nova, velha, vermelha, preta, amarela, ou sei lá mais o quê. Se na escola não há refeições para os meninos faz-se um abaixo-assinado porque se quer a refeição. Se se implementa o serviço de refeição faz-se um abaixo-assinado porque a comida está quente, morna, fria, porque são lulas, pescada, vitela, porco, frango, enfim! Se não há prolongamento de horário faz-se um abaixo-assinado porque não há prolongamento. Se se assegura o prolongamento faz-se um abaixo-assinado porque não se concorda com a forma como se desenvolve.
Ufa! E o pior é que muitos dos que assinaram os abaixo-assinados nem sabem o que diz o abaixo-assinado. Maria vai com as outras… pois então!!!
A.C

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.