Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-10-2006

SECÇÃO: Região

SOCIALISTAS CABECEIRENSES PARTICIPAM ACTIVAMENTE NA ELEIÇÃO DO SECRETÁRIO-GERAL DO PARTIDO E DOS DELEGADOS AO CONGRESSO NACIONAL

foto
À semelhança do que em simultâneo aconteceu em muitos outros concelhos do país, realizaram-se em Cabeceiras de Basto, na tarde/noite do passado dia 27 de Outubro, as eleições internas do Partido Socialista, com o objectivo de eleger um novo Secretário-Geral e os Delegados ao XV Congresso Nacional que irá decorrer em Santarém, nos próximos dias 10, 11 e 12 de Novembro.
O acto eleitoral decorreu com normalidade e elevada participação, pois nem o facto de ter havido só um concorrente à liderança do partido, nem o de haver apenas uma lista concorrente para a eleição de Delegados, diminuiu a vontade de participar dos socialistas do concelho, tendo exercido o seu direito de voto mais de um terço dos militantes da Secção. Assim, num universo de 629 inscritos, votaram 251, tendo-se registado nas duas votações, apenas um voto em branco.
Integram a única lista de Delegados efectivos os seguintes membros: Jorge Machado, António Pinto da Silva, Maria Margarida Coutinho, Fernando Basto, Francisco Alves, Benvinda Magalhães e José Maria Barroso. Para além destes, directamente eleitos no escrutínio realizado, participam ainda no Congresso, por inerência dos cargos que desempenham a nível local, distrital ou nacional, Joaquim Barreto, na qualidade de Presidente da Federação Distrital, Isabel Coutinho, deputada da Assembleia da República e Serafim China Pereira, Presidente da Comissão Política Concelhia.
Para a eleição do Secretário-Geral, os 250 votos obtidos em Cabeceiras de Basto contribuíram de algum modo para a obtenção de um resultado histórico a nível nacional, com uma percentagem de 97,2%, tornando assim José Sócrates no líder do P.S. eleito com a maior expressão eleitoral de sempre. (Recorde-se que António Guterres, na sua reeleição de 1999 e 2001, obteve 96%).
Confrontado com os números globais obtidos, José Sócrates, actual Primeiro-Ministro, manifestou-se ciente das suas responsabilidades e congratulou-se com a vivacidade demonstrada pelo seu partido, interpretando os resultados “como um sinal de apoio dos militantes à linha política reformista que tem vindo a ser seguida pelo Governo”.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.