Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-08-2006

SECÇÃO: Última Página

O único na região
CENTRO HÍPICO DE CABECEIRAS DE BASTO ABRIU AO PÚBLICO

Cabeceiras de Basto dispõe a partir do dia 5 de Agosto, de um novo equipamento destinado ao desporto, ao lazer, à formação e ao turismo. Referimo-nos ao Centro Hípico, um investimento de 1.150.898,61 Euros, pronto a ser utilizado não só pela população Cabeceirense em particular, mas também, pelos adeptos da equitação em geral.

Apresentação, no picadeiro, dos cavalos existentes no Centro Hípico de Cabeceiras de Basto
Apresentação, no picadeiro, dos cavalos existentes no Centro Hípico de Cabeceiras de Basto
Em cerimónia presidida pelo edil Cabeceirense, Engº. Joaquim Barreto, à qual se associaram, o Director Regional de Agricultura de Entre Douro e Minho, o responsável pela Circunscrição Florestal do Norte, o toureiro Joaquim Bastinhas, o presidente da Região de Turismo da Serra do Marão, demais autarcas deste concelho, técnicos ligados ao sector, associações e população em geral, o Município de Cabeceiras de Basto assinou dois protocolos de colaboração, sendo o primeiro com a Companhia das Lezírias, ali representada pelo Engº Vítor Barros e o segundo com a Associação de Criadores de Equinos de Raça Garrana, neste acto representada pelo Engº João Paulo Ribeiro. As parcerias encetadas visam, no primeiro caso, impulsionar o desenvolvimento da equitação e fomento da raça lusitana, no âmbito da qual foram adquiridos, pelo Município, dois cavalos de raça puro-sangue lusitana e um terceiro disponibilizado por esta Companhia para utilização única e exclusiva do Centro Hípico. No segundo caso, a parceria estabelecida com a Associação de Criadores de Equinos de Raça Garrana tem em vista o desenvolvimento da actividade equestre, através da promoção e divulgação da raça garrana, disponibilizando-se, ao mesmo tempo, a colaborar na dinamização deste Centro Hípico de Cabeceiras de Basto através da realização de concursos hípicos, demonstrações, feiras, entre outros eventos.
Descerramento da placa evocativa da inauguração da obra
Descerramento da placa evocativa da inauguração da obra
Uma colaboração, certamente profícua para a gestão deste equipamento público, único na região, que dispõe de um picadeiro interior para ensino e treino de volteio, um campo de saltos com obstáculos e condições para o equitador, instalações sanitárias, balneários e catorze boxes destinadas a acolher vários equídeos, sejam de raça garrana ou lusitana. O Centro Hípico dispõe ainda de um bar de apoio e um restaurante, tendo óptimas condições para a realização de actividades e multi-funções, tão diversas como a escola de equitação, desbaste e ensino de cavalos, alojamento, estágios, eventos equestres, provas e eventos culturais que certamente contribuirão para a promoção do turismo neste concelho.

Um investimento importante para o desenvolvimento do concelho

O Centro Hípico integra uma pista para saltos e várias actividades
O Centro Hípico integra uma pista para saltos e várias actividades
Após uma visita às instalações do novo equipamento, à apresentação de um filme alusivo ao Centro de Educação Ambiental de Vinha de Mouros, local sobranceiro à sede da vila onde se encontra inserido, conjuntamente com outras infra-estruturas de lazer, recreio e desporto, e ainda, à demonstração de dressage, pelo Exacampeão Nacional da Modalidade, o autarca de Cabeceiras de Basto, Engº Joaquim Barreto, estava satisfeito com a conclusão desta obra, que, segundo referiu, veio satisfazer uma pretensão antiga de grande parte da população, onde a tradição equina permanece ainda muito arreigada. A propósito, o edil recordou a existência de um picadeiro na freguesia de Pedraça, mandado construir em tempos, por D. Nuno Álvares Pereira, assim como o recurso frequente ao uso do cavalo para a mobilização dos habitantes deste concelho. O autarca considerou, por isso, tratar-se de um investimento importante para o desenvolvimento desta terra de Basto, que alia história, tradição e inovação, reunindo condições para se transformar num dos espaços turísticos mais completos e atractivos da região, à semelhança do que sucedeu com a Pista de Pesca Desportiva de Cavez, que tem vindo a acolher a realização de provas diversas quer de índole regional, nacional ou internacional, como é o caso do campeonato do mundo de pesca desportiva na categoria de senhoras, a realizar pela segunda vez neste concelho, nos dias 15 e 16 de Setembro, próximo.
Na ocasião o Engº Vítor Barros, Presidente do Conselho de Administração da Companhia das Lezírias enalteceu também, mais esta iniciativa da Câmara Municipal, reflexo do dinamismo que nos últimos anos tem sido incrementado em prol do desenvolvimento rural, sustentado e equilibrado desta região do Norte do país.
O toureiro Joaquim Bastinhas foi uma das presenças mais notadas na cerimónia de inauguração.
O toureiro Joaquim Bastinhas foi uma das presenças mais notadas na cerimónia de inauguração.
A encerrar a jornada, foram ainda exibidas actividades diversas tais como saltos de obstáculos, com a presença de vários cavaleiros, assim como uma demonstração de atrelagem com cavalos de raça garrana, que registaram o agrado do público presente.

Um espaço multi-funções ao dispor da população

O Ecos de Basto soube entretanto, que já estão abertas as inscrições para a prática de aulas de equitação, bastando para o efeito o contacto com a Casa Municipal da Cultura, o Centro Hípico ou a Loja do Munícipe. Além das aulas, este espaço acolherá também a prática de hipoterapia bem como a realização de várias actividades, provas hípicas e espectáculos equestres.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.