Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-05-2006

SECÇÃO: Região

A saber...

A propósito da actividade que desenvolve, a Comissão Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios lançou uma campanha de sensibilização destinada a informar os Cabeceirenses sobre alguns procedimentos a ter em conta na época de Verão que se aproxima, que por considerarmos de grande importância, a baixo se transcrevem:

INCÊNDIOS FLORESTAIS CUIDADOS A TER:
O seu contributo para proteger a floresta do fogo baseia-se na adopção de algumas acções preventivas, medidas de simples bom senso, sempre que haja risco de incêndio e sobretudo durante os períodos mais quentes e secos.

SE MORA JUNTO A UMA ÁREA FLORESTAL
Corte os matos e ervas num raio mínimo de 50 metros, à volta da sua casa.
Guarde, em lugar seguro e isolado, a lenha, o gasóleo e outros produtos inflamáveis.
Afaste da madeira, papel, roupa ou outros materiais combustíveis, as velas e candeeiros a petróleo ou a gás.
Retire as folhas, caruma e ramos dos telhados.
Nunca deixe as crianças sozinhas em casa e fechadas à chave. Não as deixe brincar com fósforos ou isqueiros.

SE FOR PASSEAR NA FLORESTA
Não deite fósforos ou cigarros para o chão.
Não deite pela janela do automóvel cinzas ou pontas de cigarro.
Leve a refeição preparada. Não acenda fogueiras.
As fogueiras só podem ser feitas nos locais próprios, e com os seguintes cuidados especiais:
- remova as folhas secas;
- ponha um círculo de pedras em redor do fogo;
- molhe bem o local à volta;
- mantenha por perto um recipiente com água;
- vigie-a atentamente;
- apague-a muito bem com água e terra;
- nunca faça fogueiras em dia de vento;
- não abandone na floresta nenhum lixo, incluindo garrafas de vidro.

QUEIMADAS E FOGUETES
São causas de muitos incêndios florestais
Antes de fazer uma queimada peça autorização à Câmara Municipal e informe-se das condições de segurança junto dos Bombeiros da sua área.
Não faça queimadas nas proximidades das florestas, especialmente em dias secos com vento.
Diga aos seus vizinhos quando a vai fazer.
Durante a queimada tenha sempre à mão enxadas, pás, mangueiras e outras ferramentas.
Também a queima do lixo é causa de incêndios. Não a faça no interior das florestas, num numa distância inferior a 100 metros dos seus limites.

Para o lançamento de foguetes, ou outro fogo de artifício, é necessária autorização prévia da GNR ou PSP

O lançamento de foguetes não pode ser feito no interior das florestas, devendo manter-se uma distância de segurança de 500 metros.

LEMBRE-SE!!!

- O exemplo de um comportamento cívico na floresta começa por ti.
- Deposite sempre o lixo nos locais apropriados;
- Não fume nem faça lume;
- Não lance foguetes nem fogo de artifício;
- Não faça queimadas de qualquer tipo;
- Colabore sempre com as autoridades.

COLABORE, a protecção começa em si!
Os incêndios florestais são uma das principais catástrofes em Portugal. Constituem uma fonte de perigo para as pessoas e bens, além de provocarem danos ambientais. As causas são muito variadas, mas muitos dão-se por descuido humano. Nos dias mais quentes, com vento e humidade baixa, o risco de incêndio é maior.

AUMENTE A SUA ATENÇÃO!
AVISE AS AUTORIDADES
- Se vir lixo ou mato denso acumulado próximo de habitações;
- Se notar a presença de pessoas com comportamentos suspeitos. Observe características que possam conduzir à sua identificação.
- Se avistar o início de um incêndio florestal ligue de imediato para o 117 e ou para os bombeiros de sua área de residência.
- Proteja a floresta dos incêndios.
- Cumpra as regras de segurança.

Telefones úteis:
Protecção Civil
117

Bombeiros Voluntários Cabeceirenses
253 662 133

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto – Gabinete Técnico Florestal
253 669 100

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.