Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-04-2006

SECÇÃO: Região

Autarquia cria Gabinete de Apoio ao Associativismo e à Juventude

O recém criado Gabinete de Apoio ao Associativismo e à Juventude (GAJUVE), tomou posse no dia 3 de Abril, numa breve cerimónia que teve lugar no salão nobre dos Paços do Concelho e na qual esteve presente a estrutura organizativa que a partir de agora dá corpo a esta estrutura municipal.
Segundo informação divulgada, o GAJUVE surge no seguimento da política de intervenção levada a cabo pela Autarquia Cabeceirense no sector da juventude e do associativismo tendo como objectivo principal impulsionar e dinamizar um conjunto de medidas e iniciativas que vão de encontro às necessidades e anseios sentidos por parte quer das colectividades, quer desta faixa etária da população do concelho de Cabeceiras de Basto.
O GAJUVE tem assim como “missão” primordial fazer um diagnóstico concelhio, identificando e inventariando os problemas existentes a nível local, nas áreas da juventude e do associativismo, assim como, estudar e propor políticas de intervenção nos sectores mencionados. Apresentar candidaturas para obter comparticipações nacionais e da União Europeia, intervir junto das camadas jovens e das estruturas associativas e procurar encontrar as melhores soluções em todas as áreas, nomeadamente, no que se prende com a criação de emprego, o fomento do desporto, da cultura, da educação, da ocupação dos tempos livres, tendo em vista garantir maior coesão e eficácia das diferentes redes associativas, são também objectivos desta estrutura.
O Gabinete de Apoio ao Associativismo e à Juventude é composto por onze elementos, responsáveis por áreas tão distintas como o Emprego, a Orientação Escolar e Profissional, os Apoios do Estado e da União Europeia, o Associativismo e as Iniciativas Sócio-Culturais, num trabalho a desenvolver conjuntamente com o objectivo de estimular e promover a participação de jovens, contribuir para a acessibilidade da informação junto dos mesmos, promover a cidadania, fomentar o associativismo juvenil e colaborar na concretização das actividades desenvolvidas pelos jovens nas estruturas organizativas a que pertencem.
De referir ainda, que as áreas do associativismo e da juventude assumem cada vez maior relevo na comunidade enquanto factores essenciais para o desenvolvimento e para o enriquecimento da sociedade. A criação do referido gabinete reflecte assim, segundo informação divulgada, uma aposta em políticas de intervenção capazes de oferecer aos jovens cabeceirenses os meios necessários e adequados para um maior envolvimento na comunidade local, gerador de novas dinâmicas sócio-culturais, desportivas e económicas que contribuam simultaneamente para a fixação da população e o consequente desenvolvimento de Cabeceiras de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.