Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 28-02-2006

SECÇÃO: Região

Breve historial

A Câmara Municipal promoveu em 1997 e pela primeira vez a Festa da Orelheira. Uma iniciativa que decorreu nos claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos na tarde de 9 de Fevereiro, com o objectivo de promover e divulgar os produtos genuínos locais que possam potenciar e dinamizar o tecido económico destas terras.
Estiveram presentes catorze expositores, sendo alguns artesãos/produtores de latoaria, cestaria, linho e mel, que comercializaram 200 kg de fumeiro, que rapidamente se esgotaram devido à grande afluência de visitantes que acorreram àquele espaço para apreciar o fumeiro da região e o picadinho de orelheira, que na ocasião foi “servido” na tasquinha do certame.

Recriar tradições

A realização deste evento procurou também, desde a primeira hora, ir ao encontro das tradições locais, onde a carne de porco, através dos mais variados pratos, curas e temperos, tem uma expressão significativa.
A época escolhida para a sua promoção não surge por acaso. Enquadra-se anualmente no fim-de-semana que antecede o Carnaval, também conhecido nesta terra como o Domingo Gordo, onde segundo a tradição, a orelheira e o fumeiro não pode faltar à mesa de todos os extratos sociais desta comunidade.
Neste contexto, a organização procurou também recriar o leilão da orelheira, tradição remota já em desuso, mas que outrora reunia o povo, em quase todas as freguesias, no final da missa dominical para leiloar e adquirir o tão apreciado produto [orelheira].

Sucesso gera crescimento

O sucesso deste evento foi tal, que nos anos subsequentes o certame registou maior adesão por parte dos produtores/expositores, havendo necessidade de mudar de local. Assim, a Festa da Orelheira e agora também do Fumeiro, passa apartir de então a realizar-se no Mercado Municipal desta vila, alargando igualmente o período de duração do mesmo. A comercialização dos produtos (presunto, salpicão, chouriças de carne e de sangue e também, alheiras, orelheiras, pés de porco e outros derivados) esteve desde o ínicio associada à promoção gastronómica dos mais variados pratos típicos desta localidade.
Com a realização deste certame, ao longo dos últimos dez anos, foi possível criar uma nova postura face aos desafios do desenvolvimento e da modernização da nossa economia, especialmente por parte dos mais jovens que, em número crescente, criaram, e continuam a criar, a sua própria actividade, a sua autonomia e a sua entrada no mercado.
Por outro lado, a promoção e valorização deste tipo de certames tem servido de incentivo para a preservação dos produtos genuínos desta terra, tais como o porco de raça bísara, raça autóctone de excelente qualidade, cujo método de criação é por si só um garante da qualidade dos produtos apresentados. Permite também contribuir para implementar estratégias de apoio à criação de actividades alternativas à agricultura tradicional capazes de potenciar as actividades sócio-económicas locais, preservando em silmultâneo os usos e os costumes de outrora, num combate permanente ao isolamento das terras do interior, dotando-as de estruturas e meios capazes de valorizar e dinamizar as suas potencialidades.
Associado à exposição/venda de produtos locais com incidência no fumeiro, mas na qual estão presentes também os doces, os vinhos e o mel de Basto, a organização promove anualmente a gastronomia local, assim como apresenta um programa lúdico, cultural e etnográfico, recriando tradições e promovendo a cultura popular desta região minhota.

Festa da Orelheira e do Fumeiro mudou de local

A Festa da Orelheira e do Fumeiro de Cabeceiras de Basto, que no ano passado registou a participação de 30 produtores/expositores e a comercialização de 5800 kg de fumeiro mudou de local. Este ano foi no Pavilhão Gimnodesportivo de Refojos. Quarenta e três produtores de fumeiro, sete expositores de artesanato/produtos locais e três associações ligadas ao desenvolvimento rural e regional, estiveram presentes.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.