Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 28-02-2006

SECÇÃO: Associações Vivas

Associações Vivas

foto
O Concelho de Cabeceiras de Basto tem assistido, nos últimos anos, a um desenvolvimento considerável do Associativismo. Existem assim, sessenta colectividades de índole desportiva, cultural, social e recreativa que integram, envolvem e mobilizam centenas de pessoas em iniciativas do interesse da comunidade. Desenvolvendo um trabalho voluntário, colectivo e dinâmico, estas associações têm prestado um contributo valioso para o enriquecimento da região, em prol do bem-estar da população, criando uma dinâmica social do agrado da gente de Basto. Deste modo, esta coluna servirá, mensalmente, para enaltecer o trabalho desenvolvido pelas nossas associações, iniciando com a ARCA.
A Associação Recreativa e Cultural do Arco de Baúlhe, vulgo ARCA, é uma Associação Privada sem fins lucrativos constituída a 3 de Fevereiro de 1977, tendo sido registada como Instituição Particular de Solidariedade Social (I.P.S.S.), pelo Centro Regional de Segurança Social do Norte. Os seus objectivos estatutários incidem em diferentes áreas: social (através da integração social de grupos de risco ou marginalizados, o apoio a crianças e idosos), na área recreativa e cultural, desportiva e formação profissional, bem como a sensibilização das competentes autoridades para os problemas ambientais.
Carla Pacheco, Presidente da Direcção
Carla Pacheco, Presidente da Direcção
Quanto à área social, a ARCA encontra-se a desenvolver o projecto “MÃOS – Medidas de Apoio Ocasional e Solidário”, que tem como objectivo a criação de uma base de dados de voluntários e outra de necessidades reais - esta com o apoio de várias instituições, com vista a dar solução a carências do dia a dia, através da coordenação daquelas duas bases de dados. Pretende-se, dessa forma, aproveitar tudo aquilo a que uns sobra para distribuir àqueles que faz falta. No âmbito deste projecto, a ARCA para além de ter ajudado a ultrapassar algumas necessidades reais através dos voluntários que aderiram a esta ideia, colaborou na campanha “Natal Solidário” promovida pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela Cruz Vermelha de Cabeceiras de Basto.
G.A.T.A. - Grupo de Teatro Amador da ARCA
G.A.T.A. - Grupo de Teatro Amador da ARCA
Na área recreativa e cultural, a ARCA vem a desenvolver um conjunto de actividades, como o Corso Carnavalesco – evento que se realiza anualmente desde 1986 e que, angariando a tradição carnavalesca deste concelho e atraindo multidões, festejou no presente ano o seu 20º aniversário -, o Festival de Música Moderna – evento anual que este ano vai para a nona edição -, o folclore, o “Arcofashion” (numa passagem de modelos) – evento anual que, em Setembro próximo, concretizará a sua sétima edição. Tendo em conta que desde os anos 40, o teatro é o expoente máximo da vila de Arco de Baúlhe, a ARCA vem dando continuidade a esta actividade através da organização de vários espectáculos teatrais, tendo, actualmente, um grupo de crianças e jovens que, integrando o Grupo Amador de Teatro da ARCA – G.A.T.A., se dedicam ano após ano a esta actividade.
Corso Carnavalesco
Corso Carnavalesco
Desportivamente, a A.R.C.A. vem realizando eventos para a promoção da prática de jogos tradicionais, como a Prova dos Carrinhos de Rolamentos, realizada pela primeira vez em 2005, jogos aquáticos, assim como práticas de desportos amadores, desportos motorizados, de ar livre e, ainda, desportos radicais, tendo neste âmbito realizado diversas Provas de Perícia ao longo dos anos, bem como Peddy Papper, torneio de Futsal, o “Dia Radical” (BTT, SLIDE, PAINT-BALL, RAFTING…), entre outras. A A.R.C.A. está associada com a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, bem como com a Federação Portuguesa de Campismo e Caravanismo, o que permite a esta organizar e promover iniciativas automobilísticas de diversos tipos e promover o turismo através dos parques de campismo de todo o país, bem como emitir a licença para a prática de desporto motorizado e emitir o cartão de campista.
Projecto
Projecto
Outra vertente desta associação é a promoção de formação profissional, realizando várias acções em diferentes áreas, traduzindo-se num importante factor de desenvolvimento local. Neste momento, tem a decorrer um Curso EFA de Mecânica de Automóvel com vista a fornecer uma carteira profissional e o 9º ano de escolaridade. No mês passado, terminou a 1ª edição de Formação Pedagógica Inicial de Formadores.
Esta Associação foi homenageada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, através da atribuição de um dos galardões mais importantes do Município – Medalha de Mérito Público, Grau Prata, aquando do seu 25º aniversário em 2002.
Boitezuleika no 8º Festival de Música Moderna
Boitezuleika no 8º Festival de Música Moderna

Por Silvia Machado e Carla Oliveira

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.