Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-01-2006

SECÇÃO: Região

Pela Câmara

AUTARQUIA ESTABELECE PARCERIA E APOSTA NA PROMOÇÃO DE RECURSOS

Na primeira reunião do ano de 2006, realizada no dia 12, o executivo municipal decidiu aprovar o protocolo de colaboração assinado entre esta Autarquia e a Direcção Geral dos Recursos Florestais – Circunscrição Florestal do Norte, relativamente à conservação e gestão do Posto Cinegético de Moinhos de Rei, localizado na freguesia de Abadim, neste concelho, desde 1970. O protocolo visa, não só, a criação de perdizes e de coelhos naquele espaço, mas também o aproveitamento múltiplo das zonas florestais e de montanha, designadamente com o lançamento de acções de educação e de sensibilização ambiental.
Segundo informaçao divulgada, esta parceria vem, assim, de encontro à intenção manifestada por parte da Câmara Municipal, de revitalizar e salvaguardar o património existente, numa perspectiva de utilização múltipla da floresta, incluindo a promoção de projectos cinegéticos, com as mais valias daí decorrentes ao nível do ordenamento do território, designadamente da Zona de Caça Municipal.
Trata-se por isso, de uma medida do agrado dos caçadores de Cabeceiras de Basto, cuja concretização funcionará ainda como complemento para a ocupação dos tempos livres e também para a dinamização e promoção turística desta terra.

ATLÉTICO CABECEIRENSE RECEBE APOIO

Nesta reunião o executivo municipal decidiu também apoiar o Atlético Cabeceirense, ao atribuir-lhe um subsídio pecuniário de 16.200 Euros. Esta verba destina-se a ajudar a custear as despesas com a realização de obras de melhoria e manutenção das suas instalações e infra-estruturas desportivas, designadamente arrelvamento do estádio, balneários e bancadas. A verba será atribuida mensalmente pelo período de 12 meses.
Recorde-se que o Atlético Cabeceirense se encontra actualmente a disputar o Campeonato Nacional da Terceira Divisão, desenvolvendo toda uma actividade da qual advêm vantagens para muitos dos jovens deste concelho, decorrente da sua integração e fomento da prática desportiva das suas equipas filiadas.

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO GIMNODESPORTIVO DE CAVEZ EM DISCUSSÃO PÚBLICA

A Câmara Municipal decidiu ainda colocar em discussão pública pelo período de trinta dias, o regulamento de utilização do novo Pavilhão Gimnodesportivo, localizado na freguesia de Cavez. Trata-se de um investimento de 854.806,65 Euros, dotado de sala de ginástica, balneários, sala polivalente, gabinete médio, gabinete de apoio administrativo, recepção e bancadas com capacidade para 300 lugares sentados, cuja construção representa mais um contributo para a prática desportiva no concelho de Cabeceiras de Basto, uma vez que o mesmo serve não só a comunidade escolar (dado que se encontra implantado nas imediações da Escola EB1-2 de Cavez), mas também a população em geral.

AUTARQUIA RENOVA PROTOCOLOS COM A JUNTA DA FAIA

O executivo decidiu ainda proceder à renovação dos protocolos anteriormente estabelecidos com a Junta de Freguesia da Faia, avaliados em 14.235 Euros. Os protocolos têm como objectivo beneficiar dos caminhos do Outeiro de Baixo, das Terças, da Igreja e ainda do caminho da Casa Nova à Igreja, naquela localidade. Esta decisão é fruto do bom entendimento e da parceria que a Câmara Municipal vem estabelecendo com as Juntas de Freguesia visando o seu envolvimento e colaboração na execução das obras previstas em Plano de Actividades.
Ao entregar a realização de alguns trabalhos a Câmara Municipal está também a contribuir para agilizar e resolver de forma mais célere os principais problemas e anseios da população.

EXECUTIVO AGRADECE DOAÇÃO DE LIVROS

O executivo municipal decidiu nesta reunião, registar e agradecer a doação de uma colecção de 29 monografias, editadas entre 1991 e 2005, pela Associação Cultural e Literária de Autores de Braga.
A oferta por parte da Comissão Liquidatária é destinada à Biblioteca Municipal e resulta da consequente extinsão dos Autores de Braga, que num processo de liquidação ficou encarregue de proceder à melhor alienação do património daquela associação e como tal seleccionou a Câmara de Cabeceiras por entender ser de máxima idoneidade.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.