Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-11-2005

SECÇÃO: Região

Cavez
Feira tradicional etnográfica mobiliza população

O Agrupamento de Escolas de Cavez promoveu no dia 6 de Novembro, a Feira Tradicional e Etnográfica que teve lugar, pela quarta vez consecutiva, no Largo do Souto, zona histórica daquela vila. A iniciativa, teve como objectivo, revitalizar a Feira de Cavez promovendo o comércio dos produtos da terra, a interacção escola/comunidade que visa impulsionar a vida dessa comunidade e, ainda, angariar fundos para o Agrupamento de Escolas que permitam financiar as actividades extra-curriculares, objectivo este, alcançado através da venda de produtos que os pais oferecem aos filhos e que eles próprios os comercializem na feira.

foto
O Largo do Souto encheu-se, uma vez mais, de gente. Alunos, professores, avós e netos, pais e filhos, não só da freguesia de Cavez, mas também de outras freguesias como Gondiães, Vilar de Cunhas e Riodouro, comercializavam, vestidos com trajes antigos, produtos da terra, respectivamente, cebolas, alhos, pão, entre outros, procurando, desta forma, recriar a tradicional feira de Cavez que outrora se realizava na freguesia nos dias 9 e 23 de cada mês. Aqui se vendiam legumes, frutas, cereais, vinho, animais como coelhos, porcos, galinhas, mas também ferramentas agrícolas como charruas, arados, pipas, roupas, calçado, potes, loiças, mantas, lençóis, ouro, inclusive.
Com o abandono progressivo da agricultura, as feiras foram substituidas por outros tipos de comércio, perdendo importância, levando, em alguns casos, à sua extinsão.

Um sucesso renovado

foto
A feira tradicional e etnográfica de Cavez, tem vindo a registar, de ano para ano, um número crescente de público que ali se desloca não só para apreciar o belo cenário recriado pelo Agrupamento de Escolas de Cavez, com o apoio da Junta de Freguesia e de outras entidades locais, mas também para adquirir os produtos expostos para venda.
De referir ainda a presença sempre assidua dos tocadores de concertinas e dos bombos que animaram o local, conferindo a esta feira tradicional um clima de festa e de grande alegria.
Também a Autarquia de Cabeceiras de Basto se associou ao evento. O Presidente da Câmara, Engº Joaquim Barreto e o Vice-Presidente, Dr. Jorge Machado, marcaram presença, visitando o certame, cuja organização registaram com agrado, pois além de dinamizar a economia local, este tipo de eventos recria as tradições, os usos e costumes de outrora, dando por isso o seu contributo para a promoção da cultura popular em Cabeceiras de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.