Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-11-2005

SECÇÃO: Região

Entrevista exclusiva a Ecos de Basto
Um Mário Soares sedutor quer conquistar de novo a Presidência da República

Aproveitando a sua visita a Cabeceiras de Basto, terra onde jantou e pernoitou, de 13 para 14 de Novembro, Ecos de Basto entrevistou o antigo Presidente da República, Mário Soares, e, de novo, candidato à mais alta magistratura da nação.
Após o jantar com um grupo restrito de amigos e apoiantes do concelho, e ao mesmo tempo que tomava um digestivo chá de cidreira, esta figura incontornável da vida política portuguesa, começou por dizer.

O candidato Dr. Mário Soares foi recebido no Salão Nobre dos Paços do Concelho
O candidato Dr. Mário Soares foi recebido no Salão Nobre dos Paços do Concelho
“Resolvi candidatar-me depois de longa reflexão e após ter ouvido a opinião de muitas pessoas ligadas à política, aos sectores económicos, culturais e científicos. Foi, na verdade, uma decisão que contrariou aquilo que tinha dito antes. Mudei de opinião e isso não é grave. Já Camões afirmava que “mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”. É que a situação de Portugal mudou muito nos últimos tempos. Ora, é nessa perspectiva que eu julgo ser útil a minha candidatura, porque posso dar um contributo decisivo para a ultrapassagem da actual situação difícil em que vivemos”.

A idade não conta se houver saúde e entusiasmo

Com a lucidez e a vivacidade de fazer inveja a muitos quarentões, o “senhor Democracia” (a designação é exclusiva do jornal e serve de homenagem ao principal fundador do regime pós 25 de Abril), sublinhou que os 80 anos que o seu Bilhete de Identidade regista não têm qualquer importância.
“A idade não conta para nada, desde que se tenha saúde e entusiasmo pela vida. Fiz há pouco um “chek-up” e os médicos concluíram que estou de boa saúde. As minhas artérias estão óptimas, equivalentes a um rapaz novo e não tenho qualquer doença que me apoquente. Não me importo nada de mostrar os resultados dos meus exames médicos se os outros candidatos também mostrarem os deles. Quanto à idade de um Presidente da República até convém que seja uma pessoa com larga experiência, muitos anos de contactos e de vivências diversificadas. Aliás, Adenauer, Mitterand e Reegan, entre outros, foram bons presidentes com a minha idade”.
O candidato do PS à Presidência da República esteve em Cabeceiras de Basto
O candidato do PS à Presidência da República esteve em Cabeceiras de Basto
Mostrando uma memória espantosa, um sentido de humor fino e inteligente, assentes numa sólida cultura generalista e carreadas ainda por uma intuição única de prever e antecipar os acontecimentos, este homem que já foi tudo na política, como mais ninguém o conseguiu, sublinha.

Tenho apoios na área do PSD

“Na Presidência da República eu mostrei ter sido um bom Presidente. Todos reconhecem que fui o Presidente de todos os portugueses e não só de uma parte. O facto de ser apoiado pelo Partido Socialista é o normal em Democracia e eu orgulho-me disso. Os candidatos que não colhem os apoios dos Partidos nunca ganharam as eleições, como foi o caso, por exemplo, da Drª Maria de Lurdes Pintassilgo. Eu sou um candidato consensual e tenho muitos apoios fora do PS e para além do PS, mesmo de dirigentes e antigos fundadores do PSD.”
Confrontado com os resultados negativos das sondagens até agora publicadas, Mário Soares não se mostra nada incomodado, ou sequer constrangido com esse aparente “handicap”.
“As sondagens não me tiram o sono, pois valem o que valem e só reflectem as opiniões no momento em que são colhidas. Mas não nos esqueçamos que a realidade é dinâmica, ou seja, não pára, não é estática e por isso, vai mudar. Todos se lembram que, da primeira vez que fui candidato, as sondagens só me davam 8% das intenções de voto.
Ora, tal não obstou a que ganhasse as eleições na segunda volta. Estou optimista e convencido que vou ganhar também estas eleições ao meu adversário mais directo que é o Prof. Cavaco Silva, que como sabemos é apoiado pela direita, sobretudo, a direita económica.”

Mário Soares acompanhado de Joaquim Barreto em plena Praça da República
Mário Soares acompanhado de Joaquim Barreto em plena Praça da República
Quero ajudar Portugal a sair da crise

E continuando, persuasivo como sempre.
“Serei eleito apenas para um mandato de 5 anos, justamente para ajudar a resolver a crise que afecta Portugal. Conheço bem a Europa onde fui eurodeputado durante 5 anos e domino, com à-vontade, as problemáticas actuais que a atingem. As questões que dominam o mundo actual são, igualmente, do meu domínio e sobre as quais tenho dado contributos assinaláveis. Sobre esses problemas escrevi diversos livros e artigos com destaque para a guerra do Iraque, globalização, perigos que pairam sobre o mundo, problemas sociais, etc. Dos outros candidatos nada se conhece de importante sobre o que pensam dos grandes problemas da humanidade e dos desafios dos dias de hoje.”

Visitarei Cabeceiras quando for eleito

Advogado, político, professor, escritor e conferencista de méritos reconhecidos aquém e além fronteiras, Mário Soares confessa-se encantado por se encontrar em terras minhotas e, particularmente, neste recanto verde do Basto.
“Se for, como espero, eleito Presidente da República vou lançar uma presidência aberta no Minho, visitando, nessa ocasião, todos os municípios da região, incluindo Cabeceiras de Basto. O meu mandato será um mandato inovador, diferente dos anteriores, mais próximo das populações, mais dialogante e mobilizador. Serei um árbitro e um moderador. Quero ser mobilizador das energias nacionais e um ouvidor que exercerá uma magistratura de influência e de solidariedade com os outros órgãos de soberania.”
Defendendo o seu estatuto de político a tempo inteiro e com um perfil pouco comum para o desempenho de cargos públicos, realça.

Sou um homem de diálogo

“Sou um homem de diálogo e um político ecuménico. Tenho participado em todos os congressos de importância mundial, presido à Comissão para a Reforma do Conselho Europeu, Comissão Mundial dos Oceanos, Conselho Mundial da Água e Agência de Conteúdos Internacionais. Eu sou dialogante, falo com os sindicalistas e com os patrões. Falo com o povo e com toda a gente, em qualquer lugar do país e do estrangeiro. Já o Prof. Cavaco Silva refugia-se na sua condição de economista e só é político quando lhe convém e até parece ter vergonha do partido de que foi líder. Comigo na Presidência da República, Portugal e os portugueses estarão mais seguros.”
Aí está, em entrevista exclusiva para Ecos de Basto, o grande senhor da história dos nossos dias, de regresso à ribalta política. Aqueles que pensavam ver um Mário Soares arrumado num sofá da sua casa, gozando uma reforma dourada ou escrevendo as memórias para publicação póstuma, que se cuidem. Pela frescura física e mental revelada ainda está “para as curvas”. Que o digam aqueles muitos cabeceirenses que chegaram à fala com este “jovem” sedutor.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.