Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

SECÇÃO: Destaque

Dia do Município

Hélder Miranda, Manuel Mendes Gomes (aqui representado pelo seu irmão), Bernardino Pereira,  António Sousa, João Miguel Machado e Luís Miguel Gonçalves foram agraciados  pelo município cabeceirense com Votos de Louvor, Congratulação e Regozijo
Hélder Miranda, Manuel Mendes Gomes (aqui representado pelo seu irmão), Bernardino Pereira, António Sousa, João Miguel Machado e Luís Miguel Gonçalves foram agraciados pelo município cabeceirense com Votos de Louvor, Congratulação e Regozijo
Cabeceiras de Basto homenageia combatentes da Grande Guerra e seis cidadãos

Cabeceiras de Basto homenageou no dia 29 de setembro, os combatentes cabeceirenses que tombaram na Grande Guerra (1914-2014) com a colocação de uma placa alusiva à passagem do centenário desta Batalha e a deposição de uma coroa de flores junto ao Monumento ao Comba-tente erigido nesta vila em 2005. Homenageou também seis cidadãos cabeceirenses durante a sessão solene do Dia do Município, uma cerimónia pública singela mas muito significativa.
Na passagem do centenário da I Guerra Mundial foram homenageados onze cabeceirenses que morreram em combate. Junto ao monumento ao Combatente foi descerrada uma placa e colocada uma coroa de flores
Na passagem do centenário da I Guerra Mundial foram homenageados onze cabeceirenses que morreram em combate. Junto ao monumento ao Combatente foi descerrada uma placa e colocada uma coroa de flores
A homenagem às individualidades que prestigiaram e prestigiam o Município de Cabeceiras de Basto traduziu-se na entrega de seis Votos de Louvor, Congratulação e Regozijo, a Bernardino Pereira, atleta veterano de atletismo; Hélder Miranda, jovem piloto de automobilismo; António Paulo Sousa, atleta de Kickboxing; José Manuel Mendes Gomes, futebolista; João Miguel Machado e Luís Miguel Gonçalves, jovens atletas Síndrome de Down.
O Dia de Feriado Municipal ficou assim marcado pela cerimónia evocativa da efeméride, à qual se associaram o Coronel Rui Ferreira do RC6, o Coronel João Vareta, Presidente da Liga dos Combatentes, Dr. Nuno Boticas, Diretor do Centro de Emprego, vereadores, presidentes de junta de freguesia, membros da Assembleia Municipal, familiares dos homenageados e demais convidados.
Foral, candidatura do 'Nosso Mosteiro' e homenagens foram os temas da intervenção do edil cabeceirense, China Pereira
Foral, candidatura do 'Nosso Mosteiro' e homenagens foram os temas da intervenção do edil cabeceirense, China Pereira
Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal fez uma breve alusão ao centenário da I Guerra Mundial na qual mais de cem mil portugueses participaram, combatendo em África e na Flandres. Destes, 8 mil morreram, outros tantos ficaram feri-dos, seis mil desapareceram e 7 mil foram feitos prisioneiros.
Uma Guerra que representou um momento de rutura profunda no percurso da história europeia e mundial cujos efeitos fraturantes e duradouros envolveram, marcaram e determinaram significativa-mente a história de Portugal, afetando o país e a população portuguesa.
De acordo com os registos da Direção de História e Cultura do Ministério da Defesa Nacional, foram onze os Cabeceirenses que morreram nesta Grande Guerra: Casimiro de Oliveira, do lugar do Casal, Cabeceiras de Basto; Se-bastião Exposto e António Reis, ambos de Chacim; João Correia, da Ponte de Pé; António Pereira, do lugar do Samão; António Por-tela, de Abadim; Domingos Carvalho, do lugar de Rabiçais, Cavez; José Alves, do lugar do Esturrado, Cavez; António de Carvalho, do lugar do Vilar; Domingos de Abreu, da Igreja, Faia; José Ex-posto, de Refojos.
Na posse desta lista oficial, “queremos hoje, a propósito da comemoração dos cem anos do início da Guerra e neste Dia do Município, recordar os soldados Cabeceirenses que partiram e recordar também as suas famílias” disse China Pereira.

Cabeceiras de Basto comemora 500 anos da atribuição do Foral Manuelino

Na cerimónia, o edil realçou igualmente a passagem dos 500 anos da atribuição do Foral a Cabeceiras de Basto, considerando, portanto, ter todo o sentido neste dia do Município referir-se a esta data. Ela marca o início do processo que conduziu ao municipalismo, disse, acrescentando: a atribuição do Foral a Cabeceiras de Basto, por D. Manuel I, em 5 de outubro de 1514, foi um acontecimento que determinou uma alteração profunda na organização política e administrativa da nossa terra e das suas gentes. A carta de foral veio estabelecer as regras da administração e definir os privilégios e deveres dos seus habitantes, ficando este território sob a jurisdição e controlo da Coroa. Lembrou neste momento, a atribuição do Foral, em 12 de outubro de 1514, pelo mesmo Rei D. Manuel I, a Abadim, à época Vadim.
“Estamos, por isso, a come-morar a história e o passado desta terra e das pessoas”, realçou o autarca, lembrando que “ao longo do último ano procuramos colocar no centro da discussão cultural e histórica da nossa comunidade – nas escolas, no movimento associativo, na população em geral – o tema do FORAL, aproveitando a passagem do quinto centenário da sua atribuição para discutir, refletir, estudar e falar sobre a nossa história coletiva, e dessa forma aprofundando o seu conhecimento”.
Na reta final destas Comemorações que terão como pontos altos, no próximo fim-de-semana, a realização de uma Exposição, na Casa da Cultura, e de uma Feira Quinhentista, na Praça da República, China Pereira acrescentou que “perpetuaremos ainda o nome do Rei D. Manuel I, em Cabeceiras de Basto, atribuindo o seu nome a uma das avenidas da nossa vila e, para além da cerimónia de encerramento que ficará assinalada pelo descerramento nos Paços do Concelho de um placa alusiva a este momento da nossa história coletiva, lançaremos um livro em banda desenhada que retrata parte dessa história.

Candidatura do ‘Nosso Mosteiro’ será entregue
a 6 de outubro

Neste Dia do Município, o autarca falou também da candidatura do “NOSSO MOSTEIRO” à inscrição na Lista do Património Cultural da Humanidade da UNESCO, assumida no dia 21 de outubro do ano passado, na cerimónia de tomada de posse dos órgãos autárquicos para o mandato 2013 – 2017. Em fase de conclusão, esta candidatura rapidamente se transformou num projeto estratégico do concelho de Cabeceiras de Basto envolvendo as organizações locais mas também a população em geral. Este projeto mereceu a atenção de um conjunto significativo de personalidades que aceitaram integrar a Comissão de Honra mas também de um conjunto de sábios que aceitaram dar o seu contributo integrando a Comissão Científica.
“Fizemos um percurso de procura e recolha de informação desde a fundação do Mosteiro até aos dias de hoje. Esperamos e temos fundadas razões para acreditar que o Nosso Mosteiro irá integrar a Lista de Património Cultural da Humanidade, uma vez que este é um monumento único de valor transcendental, testemunho vivo de mil anos de história, parte ativa na história da Fundação da própria nacionalidade e do desenvolvimento de Cabeceiras de Basto e da região.
O autarca disse ainda que no próximo dia 6 de outubro será recebido pela Presidente da Comissão Nacional da UNESCO a quem irá entregar o dossiê de candidatura. E acrescentou: “Estará assim dado um importante passo para a concretização deste projeto que consideramos da maior importância para o desenvolvimento de Cabeceiras de Basto. Quiçá o projeto mais importante deste século que trará a Cabeceiras de Basto oportunidades que nenhum outro projeto conseguiria.”

Município distingue atletas cabeceirenses

Referindo-se aos homenageados nesta cerimónia – Bernardino, Hélder, António, José Manuel, João Miguel e Luís Miguel – o autarca disse que Cabeceiras de Basto e os Cabeceirenses se orgulham dos seus feitos. O esforço, a perseverança, a dedicação e empenho estão bem patentes nos resultados obtidos e que têm sido, por quase todos vós, a reconfirmação de outros feitos de igual valor conseguidos em anos anteriores, salientou.
Ao proceder hoje à entrega destes Votos de Louvor, Congratulação e Regozijo, precisamente “no Dia do Município, momento propício para a exaltação dos feitos de todos os que têm contribuído para o desenvolvimento do nosso concelho e para o aumento do prestígio e da imagem de Cabeceiras de Basto, o Município quer homenagear-vos pelas vossas conquistas enquanto desportistas, porque sois efetivamente merecedores do nosso apreço e regozijo”, concluiu China Pereira que espera que “o exemplo destes homenageados possa influenciar e entusiasmar outros tantos cabeceirenses para que, quem sabe, amanhã, podermos estar aqui a exaltar os feitos de novos valores”.




















© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.