Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

SECÇÃO: Entrevista

Fernando Basto: Presidente da Junta de Freguesia de Abadim

Há vários anos no ativo, Fernando Basto é um autarca experiente
Há vários anos no ativo, Fernando Basto é um autarca experiente
“Desde sempre que trabalho com e para as pessoas”

Gerente Bancário, Fernando Basto gosta de ver televisão, praticar desporto e, claro, não poderia deixar de referir a política. Admite que gostava de ter mais tempo disponível para usufruir de cada um destes hobbies e interesses.
Fernando Basto: “Orgulho-me bastante em pertencer a um partido [PS] que nestes  últimos 20 anos desenvolveu o concelho em todas as suas vertentes”
Fernando Basto: “Orgulho-me bastante em pertencer a um partido [PS] que nestes últimos 20 anos desenvolveu o concelho em todas as suas vertentes”

Ecos de Basto - Na passagem do primeiro ano como presidente da Junta de Freguesia de Abadim que avaliação faz deste período do seu mandato?
Fernando Basto - Faço uma avaliação bastante positiva. Somos uma equipa proactiva, que tem ido de encontro às necessidades da população, atendendo às limitações a que estamos sujeitos.
E.B.- Aceitou ser presidente de uma junta na qual não reside? Conhece de perto os problemas da população?
F. B.- Pelo facto de aqui ter nascido e crescido, conheço mui-to de perto as pessoas e os seus problemas. Sou um filho desta terra.
E.B.- Quais os maiores desafios que sente no exercício das suas funções?
F.B.-As verbas que nos são disponibilizadas anualmente são bastante diminutas, temos que ter alguma imaginação e criatividade, bem como uma gestão muito rigorosa e ponderada.
E.B.- Que motivações o levaram a candidatar-se?
F.B.- Desde sempre que trabalho com e para pessoas. Há 30 anos que estou na política ativa. Vi nesta oportunidade, mais um desafio. Desafio esse, que conta constantemente com todo o meu empenho e dedicação.
E.B.- Militante há vários a-nos, chegou a ser funcionário do Partido Socialista. Considera que a experiência adquirida o ajuda, presentemente, no tratamento de questões políticas?
F.B.- Nesta função, precisa-mos de vários tipos de experiências, não só política. Mas claro que essa experiência foi fulcral no que toca à minha sensibilidade política, bem como, toda a minha dimensão humana.
E.B.- Como vê a política lo-cal no presente? Que balanço faz?
F.B.- Orgulho-me bastante em pertencer a um partido que nestes últimos 20 anos desenvolveu o concelho em todas as suas ver-tentes. Teve um timoneiro muito capaz e um sucessor bastante promissor e, como temos visto, tem estado à altura do desafio.
E.B.- Ainda que a sua freguesia não tenha sofrido qual-quer fusão/agregação, tem certamente uma opinião sobre este assunto. Acha que o facto de Abadim ter escapado à reforma administrativa foi uma mais-valia para a população?
F.B.- Cada freguesia tem a sua identidade, logo não poderia estar de acordo com as fusões que se deram. Abadim teve a sorte de se inserir numa zona rural. As pessoas só ganham com este facto, existindo assim, uma maior proximidade entre o poder político e as pessoas.
E.B.- Quais são as principais necessidades da freguesia?
F.B.- Na atual conjuntura em que vivemos um dos principais problemas que nos assola é o desemprego, também ele e de forma notória se faz sentir nesta freguesia. Outra necessidade que se levanta, sendo ela uma luta de há muito tempo, prende-se com a inexistência de saneamento básico, sabendo nós que será uma tarefa muito difícil dada a dispersão que existe entre as habitações que compõe esta freguesia.
E.B.- Aquando do lançamento da sua candidatura, apre-sentou um programa eleitoral. Quais são as principais apostas? Para quando a sua realização?
F.B.- Criar um espaço internet, atribuir nomes aos arruamentos da freguesia, manter as vias de comunicação limpas e sobretudo continuar a colocar as pessoas em primeiro lugar. Todas estas iniciativas serão executadas até ao fim deste mandato.
E.B.- Há alguma obra ou iniciativa merecedora de maior destaque? Qual?
F.B. - Na minha opinião não há nenhuma grande obra, para já, de destaque. Temos insistido na criação de infraestruturas que proporcionem maior segurança às pessoas, com pequenos detalhes. Temos agora nos dias 10, 11 e 12 de Outubro as comemorações dos 500 Anos da atribuição do Foral à freguesia de Abadim, à época Avadim, atribuído em 12 de outubro de 1514.
E.B.- Abadim é uma freguesia que tem bastantes jovens. Quais os principais anseios da juventude da freguesia e que respostas há?
F.B.- Existe uma associação na freguesia (A.R.D.C.A.- Associação Recreativa Desportiva e Cultural de Abadim) que em parceria com a junta de freguesia tem proporcionado bastantes atividades lúdicas e desportivas aos jovens Abadinenses. A junta tem também apoiado várias atividades decorridas no nosso território, tais como, o Rally Sprint Abadim e uma prova de Enduro.
E.B.- Abadim é uma terra rica em história, em património natural e em recursos humanos. Tem vários pontos de referência e equipamentos, como a Praia Fluvial e área de Lazer do Oural, a Casa do Pão, o Hipódromo, o Aeródromo, Os Moinhos de Rei e todo o manancial da Serra da Cabreira, entre outros. De que forma é possível congregá-los numa estratégia de dinamização e desenvolvimento socioeconómico e turístico para a freguesia?
F.B.- Dado que a freguesia possui poucos recursos, quer humanos, quer financeiros, o que podemos fazer para dinamizar todas estas estruturas e pontos de referência é através das redes sociais, a sua divulgação, para assim, atrair mais pessoas à nossa freguesia. Temos contado sempre com o apoio da Câmara Municipal para, assim, tornar esta freguesia mais atrativa.
E.B.- Vive em Cabeceiras, trabalha em Celorico de Basto e é autarca em Abadim. Como gere o seu tempo familiar e profissional?
F.B.- Tento gerir o tempo de uma forma equilibrada de maneira que consiga conciliar a vida profissional e familiar. Mas é verdade que por vezes sacrificamos a vida familiar em detrimento dos deveres profissionais e políticos, mas é uma situação que eles percebem e são os primeiros a apoiar-me.
E.B.- Abadim celebra no dia 12 de outubro 500 anos da atribuição do Foral, que será assinalado na freguesia. De que forma e qual a importância da efeméride para a população local?
F.B.- Iremos celebrar a data de 12 de Outubro com várias atividades culturais e desportivas. É um marco muito importante para todos os nossos Abadinenses. Fomos das primeiras freguesias a receber o foral.
E.B.- Um ano após o início de mandato, quais são as suas perspetivas para os próximos três anos? Pensa recandidatar-se?
F.B.- Dar continuidade ao trabalho iniciado em 18 de Outubro de 2013, é o nosso prepósito nestes três anos que faltam para o fim do mandato e ter sempre as pessoas em primeiro lugar. O futuro a Deus pertence, neste momento o que posso dizer é que estou a gostar da função que estou a desempenhar. Quem sabe?!
E.B. - Porque escolheu a escola primária para esta sessão de fotografias?
F.B. - É um lugar que me diz muito. Foi aqui que aprendi as primeiras lições que me serviram para a vida. Os professores que tive educaram-me com principios e valores que ainda hoje respeito.






































© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.