Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-07-2014

SECÇÃO: Informação

Grupo Allegretus brilha em Cabeceiras de Basto

Grupo Allegretus integra elementos cabeceirenses
Grupo Allegretus integra elementos cabeceirenses
Sob a direção da maestrina Prof.ª Sara Rei, o Grupo Allegretus, do Centro Cultural Santo Adrião, de Braga, proporcionou no dia 5 de julho, em Cabeceiras de Basto, um magnífico concerto a todos os que se deslocaram à Casa do Tempo.
A interpretação de temas clássicos e mais recentes fizeram parte da seleção musical apresentada, que terminou com o ‘Hino de Cabeceiras’ de autoria do nosso saudoso conterrâneo Joaquim Santos/Valdemar, registando o agrado do público presente.
Autarcas do Município entregaram lembrança ao Grupo de Braga
Autarcas do Município entregaram lembrança ao Grupo de Braga
Durante o sarau cultural - na qual marcaram presença o Vice-Presidente da Câmara Francisco Alves, os vereadores Dr.ª Isabel Coutinho e Prof.º Mário Leite, assim como, o Prof. Mário Machado em representação da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto - foram ainda interpretados vários fados, pelas fadistas Bracarenses Paula Barroso e Ritinha Braga.  
No final, o Centro Cultural de Santo Adrião e a Câmara Municipal trocaram lembranças e manifestaram a sua satisfação pela realização deste concerto em Cabeceiras de Basto, iniciativa integrada no programa comemorativo dos 500 anos da atribuição do foral manuelino ao concelho.
De referir que este coro integra sopranos, contraltos, tenores e baixos, sendo acompanhado por instrumentos como violino, viola, violoncelo, flauta transversal, guitarra, trompa entre outros. O Grupo Allegretus que surgiu de uma lacuna entre as várias valências musicais e outras que integram o Plano de Atividades daquele Centro Cultural e Social bracarense, iniciou a sua ativi-dade em 2013.
O Allegretus fez a sua apresentação formal em janeiro de 2014, com uma atuação muito elogiada e com elevado nível artístico que mereceu os aplausos não só do público em geral como da imprensa regional. Os elementos que integram este grupo são muito heterógenos, quanto à idade, cultura e profissão e têm como objetivos a partilha da música e o fomento do espírito de amizade, através de atividade paralelas de convívio e lazer.
Este grupo apresenta-se com uma música que pretende ser diferente, no conteúdo e na forma, abrangendo desde a música clássica até à dita moderna ou ligeira, de autores e compositores portugueses e estrangeiros bem conhecidos a que a maestrina Sara Rei – licenciada no Ensino Especial de Música na vertente de teoria e formação musical pela Universidade de Aveiro - pretende dar um cunho pessoal e de dificuldade acrescida, sobretudo ao nível da harmonização coral das suas composições.









© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.