Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-07-2014

SECÇÃO: Informação

Câmara aprova tomada de posição sobre encerramento de Escolas e Jardins de Infância no ano letivo 2014/2015

Sob a presidência do Dr. China Pereira, reuniu no dia 27 de junho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto. Dos assuntos tratados destaque para a aprovação, por unanimidade, de uma tomada de posição referente ao encerramento de escolas e jardins-de-infância no ano letivo de 2014/2015 que abaixo se divulga:

“Como objetivo estratégico a Carta Educativa de Cabeceiras de Basto, aprovada pela Câmara Municipal e homologada pelo Ministério da Educação em 2006, definiu que o ordenamento da rede educativa se perspetivaria através da constituição de centros escolares favorecendo, desta maneira, os percursos sequenciais articulados dos alunos, com precauções pedagógicas e sociais, otimizando recursos físicos, humanos e financeiros. Aquele documento de planeamento definiu que a delimitação do território educativo e a sua área de influência seria determinada pela Direção Regional de Educação, com base na Carta Educativa, devendo ser consultada obrigatoriamente a Autarquia.
Nos últimos anos foram construídos em Cabeceiras de Basto novos estabelecimentos de ensino e beneficiados os já existentes para que, dessa forma, estivessem reunidas as condições necessárias à promoção da igualdade de oportunidades no acesso de todos à educação.
Contudo, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, bem sabendo que já em 2006 foi assumi-do na Carta Educativa o reordenamento da rede educativa do concelho e apesar de reconhecer que o interesse pedagógico das crianças será muito melhor as-segurado e em iguais condições de ensino/aprendizagem para todas as crianças do concelho se os estabelecimentos com reduzido número de crianças e alunos forem encerrados, não avançou, nem irá avançar com nenhuma proposta de encerramento de jardins-de-Infância, aguardando com serenidade o que o Ministério da Educação vai determinar, sendo que, estará sempre ao lado das populações se estas reivindicarem a manutenção dos estabelecimentos de ensino para os quais o Ministério possa eventualmente não efetuar colocação de docentes.
De referir que a Câmara Municipal se congratula com o facto da Escola Básica do 1º ciclo de Gondarém se manter em funcionamento no próximo ano letivo, graças à posição assumida pela autarquia que sempre defendeu a sua manutenção uma vez que terá 28 alunos, apesar de ter sido uma das escolas apontadas pelo Ministério da Educação para encerrar.”

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.