Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-07-2014

SECÇÃO: Opinião

Tudo isto é (o nosso) fado!

É certo que depois de vermos o fado classificado como património da humanidade, um Grammy latino atribuído a Carlos do Carmo não vem acrescentar nada às qualidades artísticas do homem. Contudo, trata-se de perceber que um ‘Latin Grammy Award’, considerando a sua dimensão, por haver consagrações mais e menos elevadas, é um prestigioso prémio da indústria musical latina que tem diversas categorias.
Cada vez que a nossa cultura, e em particular a arte do fado, é reconhecida além fronteiras, independentemente de reconhecimentos anteriores, deve ser motivo de louvor e de regozijo por parte de todos os portugueses, mesmo do próprio Presidente da República enquanto figura institucional, que não entende que nem sempre se deve fazer silêncio quando se canta o fado.
Sempre que um português é distinguido pelo seu valor artístico, to-da a nossa cultura é condecorada por consequência. É por isso lamentável quando um país vive sob a direção de um governo e a representação de um Chefe de Estado que não partilham um sentimento de patriotismo perante um reconhecimento que encerra em si a agregação e simultaneamente a expansão do que melhor existe em Portugal, no que à cultura diz respeito.
Sou dos que defende a ideia de que um Chefe de Estado deve congratular alguém que recebe um Grammy, mas antes disso defendo que devemos ter um governo que congratule e reconheça a própria cultura. Talvez por esta última lacuna, no entendimento de alguns, um prémio estrangeiro não pareça muito quando apenas lá fora pode-mos ser culturalmente reconhecidos.


* Colaborador
João Pacheco

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.