Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-07-2014

SECÇÃO: Desporto

Mercado único europeu de telecomunicações está em marcha
Os preços do roaming voltam a cair a partir do próximo dia 1 de julho

A elevadas taxas de abstenção verificadas nas últimas eleições europeias, muito superiores ao que acontece em quais-quer eleições nacionais, parece indiciar que, para os europeus, estas eleições tem pouco interesse para o seu dia a dia e que o Parlamento Europeu é uma instituição distante e pouco importante. Nada mais errado!
Parece-me que o cerne da questão está no próprio discurso político, que não explica aos cidadãos que no processo legislativo da União há uma intervenção das diversas instituições da União Europeia (nacionais e comunitárias)resultante da aplicação dos tratados.
Infelizmente a União Europeia aparece muitas vezes como um entidade exterior e não como algo de que todos fazemos parte e em que todos devemos participar diariamenteindividual-mente ou através das institui-ções comunitárias ou nacionais.
Vem esta breve introdução a propósito de uma nova redução das tarifas de roaming a partir do próximo dia 1 de julho.
Trata-se processo iniciado em 2007 pela Comissão Europeia e que teve diversos desenvolvi-mentos em que participaram o Parlamento Europeu,o Conselho Europeu (em que estão repre-sentados os Chefes de Estado e de Governo) e o Conselho de Ministros da União ( em que es-tão representados os Estados Membros através do ministro da tutela). É uma decisão que interessa aos cidadãos e às empresas da União Europeia pois está inte-grada num pacote legislativo para o sector das telecomuni-cações, que além de incluir a meta de acabar com as tarifas de roamingem Dezembro de 2015(já aprovado pelo Parlamento Euro-peu aguardando a aprovação pelo Conselho), inclui também medidas de proteção dos consu-midores (como a simplificação dos contratos) e a harmonização das regras de funcionamento dos vários países, de forma a facilitar o acesso dos opera-dores aos vários mercados.Com este pacote vai garantir-se tam-bém uma proteção inédita, do princípio da neutralidade da rede - uma internet aberta em idênticas condições para todos.
Mas regressemos ao que vai acontecer nomercado das tele-comunicações a partir de 1 de julho. Os preços das tarifas máxi-mas do roaming de dados des-cem mais de 50% em compa-ração com o verão passado e as tarifas de roaming para as cha-madas telefónicas descem entre os 21% (fazer uma chamada) e os 28% (receber uma chamada) enquanto enviar um sms tem tam-bém uma redução de 25%. São boas notícias para quem viaja na Europa para quem será mais barato contatar com a família ou os amigos.
Para quem viaja na UE, muitas outras hipóteses se levantam de-vido às reduções de cus-tos.Utilizar mapas, visionar víde-os, consultar o correio eletrónico ou atualizar conteúdos nas redes sociais. De notar que ,desde que a UE introduziu limites para as tarifas máximas do roaming de dados, a utilização dos serviços de dados disparou o que também interessa às empresas de telecomunicações. Com efeito, um inquérito revela que com o fim das tarifas de roaming, as empresas de telecomunicações podem vir a ganhar 300 milhões de novos clientes
Uma vez que estamos em tempo do mundial de futebol aqui deixamos uma comparação.A partir de 1 de julho quem viajar na UE pagará 25 vezes menos pelo roaming de dados do que teria pago durante o Mundial de 2010.
A partir de 1 de julho de 2014, os operadores móveis da Europa poderão ainda propor aos viajantes um pacote especial de roaming e facultar-lhes a opção de escolherem, se o houver, um fornecedor local de serviços de dados, por exemplo correio eletrónico, leitura da imprensa em linha, telecarregamento de foto-grafias e visionamento de vídeos em linha, no país que vão visitar. Os viajantes poderão assim com-parar as ofertas de roaming e optar pelas propostas e preços mais interessantes
«Esta enorme descida das tarifas do roaming fará grande diferença para todos nós este verão», comentou NeelieKroes, Vice-Presidente da Comissão e responsável pela Agenda Digital. «Mas não chega. Qual o sentido de pagar pelo roaming num mercado único? Espero que, até final do ano, seja possível chegar a acordo quanto à eliminação total destes encargos – o Parlamento já fez o que lhe competia, cabe agora aos Estados-Membros a última palavra!»

Por: LuisaRodrigues - Centro Europe Direct de Ponte de Lima

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.