Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 16-06-2014

SECÇÃO: Informação

Alunos do Externato no pódio do Concurso Intermunicipal ‘Escolas Empreendedoras IN.AVE’

À semelhança do Projeto ‘Raízes’ que ficou classificado em primeiro lugar no Concurso Intermunicipal do Desafio Empreendedor do IN.AVE – Rede de Empreendedorismo do Ave, também os alunos do 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Instalações Elétricas (TIE) do Externato de S. Miguel de Refojos se classificaram no 2.º lugar no Concurso Intermunicipal ‘Escolas Empreendedoras IN.AVE’, que decorreu no passado dia 7 de junho, em Guimarães.
O prémio arrecadado pelos alunos Nelson Basto, Jorge Rolo e Diogo Machado, que desenvolveram o projeto ‘Smart Water’, colocou Cabeceiras de Basto pela segunda vez no pódio, inscrevendo assim o concelho na linha da frente do empreendedorismo do Vale do Ave.
De salientar que este grupo de alunos contou também com a colaboração de um quarto elemento, José Luís Gonçalves, que, por determinação do concurso (que só previa a inscrição de três alunos por projeto), não pôde participar nas apresentações públicas.
Orientados pelos professores Adriano Teixeira, José Joaquim Ferreira e Arnaldo Vaz Leite, os jovens do 12.º ano começaram logo no início deste ano letivo a pensar nas Provas de Aptidão Profissional (PAP), decidindo em conjunto desenvolver uma ideia relacionada com a “poupança de água”.
“Como é sabido, quando se abre a torneira da água quente, a água demora sempre algum tempo a ficar realmente quente e a que sai antes é desperdiçada”. Com o ‘Smart Water’ essa situação é evitada, “desviando-se essa água para um depósito de reserva para depois ter outra finalidade, como a rega, a lavagem da loiça…”, explicam os responsáveis pelo projeto que, quando tiveram conhecimento do concurso ‘Escolas Empreendedoras IN.AVE’, não hesitaram e decidiram candidatar-se. Classificaram-se em segundo lugar.

Projeto sofreu inovação
De acordo com os alunos, o protótipo inicial foi inovado. “O circuito foi colocado numa caixa para que o produto pudesse ser otimizado para facilitar a sua instalação e comercialização”.
“Com o Smart Water poupe no presente para no futuro ser diferente”, relembrou Jorge Rolo, garantindo que com este trabalho aprendeu “muito” sobre eletrónica, destacando também como mais-valia o convívio com os colegas.
Para Nelson Basto, a aprendizagem em conjunto com os companheiros foi também essencial para serem ultrapassadas as dificuldades que surgiram durante a execução do protótipo.
Reconhecendo o nervosismo do grupo, quer no concurso municipal, quer no intermunicipal, Diogo Machado confessou: “sempre acreditámos no sucesso deste projeto e estamos muito orgulhosos do nosso trabalho. É também uma vitória a nível pessoal”, considerou, reafirmando, tal como os colegas, a vontade em ver este projeto “a avançar”.
Segundo o professor Adriano, “os alunos têm as competências para desenvolver este protótipo” que “não consome qualquer tipo de energia da rede elétrica, pois possui um micro gerador próprio”.
Orgulhoso pela conquista dos alunos que conseguiram a ‘medalha de prata’ do empreendedorismo escolar ao nível intermunicipal, o professor Adriano Teixeira explicou que “este projeto inovador possui muitas mais-valias, desde logo poupar água e dinheiro, o que é extremamente importante quer do ponto de vista ambiental, quer da economia”.
O reconhecimento intermunicipal do trabalho desenvolvido pelos alunos do Externato de S. Miguel de Refojos é para a instituição motivo de grande satisfação, pois “valoriza o trabalho desenvolvido pelo Externato e designadamente pelos Cursos Profissionais”.
Os professores que orientaram os alunos neste projeto ‘Smart Water’ destacaram, ainda, que no âmbito das PAP têm sido desenvolvidos trabalhos bons, “o que representa um orgulho”, não só para os alunos, como também para os seus professores.
Os interessados em acompanhar mais de perto o protótipo desenvolvido pelos estudantes do 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Instalações Elétricas (TIE) podem aceder à página do facebook em www.facebook.com/pages/Smart-water-TIE.
Refira-se que o concurso ‘Escolas Empreendedoras IN.AVE’ foi promovido pela CIM do Ave com o apoio do QREN através do ON.2 - O Novo Norte. Com o intuito de sensibilizar para o empreendedorismo nas escolas da região, este desafio do IN.AVE envolveu, em Cabeceiras de Basto, 12 turmas do Ensino Secundário e Profissional do Agrupamento de Escolas e do Externato de S. Miguel de Refojos.
No geral, o projeto, a decorrer no atual ano letivo de 2013/14, abrangeu escolas do terceiro ciclo, secundário e profissional dos oito municípios da NUT III Ave, num total de 109 professores, 85 turmas e cerca de 2.000 alunos.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.