Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 05-05-2014

SECÇÃO: Informação

Visita de Estudo à Praia Fluvial de Cavez

No mês de Outubro, as crianças do Pré-Escolar do Centro Escolar Padre Doutor Joaquim Santos (sala três) realizaram uma visita de estudo à Praia Fluvial de Cavez. Esta visita integrada no âmbito da comemoração do Dia Nacional da Água, teve como objetivo as crianças observarem os peixes fora do seu ambiente natural, assim como a importância da água para a sobrevivência dos mesmos. Uma atividade trabalhada na sala de aula, onde se procura incutir às crianças a importância da água na vida de todos os seres existentes no planeta Terra, com o intuito de estas levarem a mensagem até às suas casas (encarregados de educação, pais, avós,…) através de panfletos ou oralmente. “A água é um bem precioso para a vida, sem ela nada sobrevive” e como tal, há regras a seguir para que esta não escasseie nem fique poluída. Esta atividade está incluída no Plano de Ação Eco-Escolas e no PAA do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto.
Muito simpaticamente tivemos a parceria da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto com a cedência do transporte, assim como a boa vontade do Sr. Rui Teixeira que faz parte do Clube de Caça e Pesca de Cavez, que nos mostrou toda a experiência no local, desde a pesca do peixinho, que demorou algum tempo e o cuidado com que o fez para que este não ficasse ferido. Depois durante o tempo que o peixe esteve fora de água, as crianças observaram os movimentos que este fazia com a boca, com dificuldade na respiração pela falta da água. Seguidamente o peixinho voltou novamente à água, isto é, para o seu habitat natural de sobrevivência nas águas não poluídas. Desta forma, as crianças descobriram que os peixinhos sem água não sobrevivem, mas também perceberam que se as águas estivessem poluídas com químicos… morreriam. Devemos incutir nas crianças estas preocupações para que no futuro também elas, contribuam para um ambiente melhor, porque o futuro da sobrevivência delas também depende dos atos praticados pela sociedade durante o seu crescimento.
Temos que elucidar as crianças, ajudando-as a crescer como seres responsáveis e atentos, pois o nosso planeta agradece. Bem-haja a todos os que contribuíram para a realização desta experiência. As crianças apreciaram muito este tipo de atividade feita fora do contexto de aula!

A Educadora: Maria Rosa de Magalhães Pipa






© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.