Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 14-04-2014

SECÇÃO: Informação

Casa do Tempo a passos largos de alcançar patamar dos 20 mil visitantes

Universidade Sénior de Santo Tirso
Universidade Sénior de Santo Tirso
A passos largos de alcançar o patamar dos 20 mil visitantes, a Casa do Tempo de Cabeceiras de Basto contabilizou, na última semana, de 8 a 13 de abril, a visita de mais de 900 pessoas. Só no domingo, dia 13, foram cerca de 600 os forasteiros que passaram por aquele espaço público municipal, elevando para 1.589 o número de turistas que durante a primeira metade do mês de abril estiveram na Casa do Tempo.
Oriundos de variados pontos do concelho e de municípios vizinhos, os visitantes, de diferentes faixas etárias, não têm perdido a oportunidade de conhecer a Casa do Tempo, alguns revivendo tempos antigos, outros ficando a conhecer as tradições, usos e costumes de outrora, desfrutando das mais diversas valências ao dispor naquele espaço que é um verdadeiro centro interpretativo do concelho cabeceirense, que alia a tradição à modernidade.
Jovens participantes no dia Arquidiocesano  da Juventude visitaram Casa do Tempo
Jovens participantes no dia Arquidiocesano da Juventude visitaram Casa do Tempo
Refira-se, também, que no passado dia 8 de abril, terça-feira, a Casa do Tempo recebeu mais de 150 pessoas. Na lista das últimas visitas destacam-se os 50 utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, acompanhados pela Provedora, Maria das Dores Ribeiro João, os alunos do Centro de Estudos ‘Sabichões’ da vila do Arco de Baúlhe, assim como os alunos do Centro de Estudos ‘Girassol’ sediado em Cabeceiras de Basto. Também um grupo de 40 alunos da Universidade Sénior de Celorico de Basto e cerca de 50 pessoas da Universidade Sénior de Santo Tirso visitaram a Casa do Tempo, assim como cerca de 500 jovens que estiveram em Cabeceiras de Basto no âmbito do Dia Arquidiocesano da Juventude, entre outras pessoas que, a título individual, por ali passaram.
A par da Casa do Tempo, também o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, que será candidato a Património Cultural da Humanidade da UNESCO, e o Centro Hípico de Cabeceiras de Basto receberam a visita de duas instituições, uma do concelho e outra da cidade de Braga. Estamos a falar da Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto (ADIB) que levou 40 crianças ao Mosteiro de S. Miguel de Refojos e da instituição ‘A Bogalha’, cujos alunos do Centro de Estudos, cerca de 20, tiveram a oportunidade de visitar o Centro Hípico de Cabeceiras de Basto.
Utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Fafe
Utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Fafe
De acordo com os dados disponibilizados pelos técnicos da Casa do Tempo, cuja inauguração ocorreu em 2 de agosto de 2013, o mês de março foi o segundo melhor mês desde a abertura da Casa do Tempo, contabilizando no total cerca de 2.700 visitas.
Localizada junto ao Mosteiro de S. Miguel de Refojos, a Casa do Tempo permite aos visitantes, através do recurso às novas tecnologias de informação e comunicação, aceder à informação turística do concelho, mas também inteirar-se da dinâmica local registada nos diversos setores de atividade, assim como, conhecer as potencialidades que Cabeceiras de Basto encerra.
Cabeceiras de Basto tem hoje um conjunto de equipamentos modernos que, aliados ao Património legado pelos nossos antepassados, atrai cada vez mais turistas e visitantes.


























































© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.