Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 14-04-2014

SECÇÃO: Informação

O homem alpendre

O homem alpendre
ficou por minutos sozinho
em frente à laranjeira onde havia
duas ou três laranjas em sobressalto.

Soltou do bolso
a pedra redonda da praia.
Elevou-a no ar frio exterior
ao muito íntimo mundo da algibeira
e soltou-a, com um pequeno impulso,
ao nível dos olhos.

A pedra, redonda e muito mineral
dentro do sossego de pedra,
misturou-se por instantes infinitesimais
com as laranjas suas primas
e o homem alpendre quase jurou
que as ouviu falarem-se,
matarem no Alef que sobrou
a saudade impossível
de quem não se via há muito.

Alburneo

Bruno Santos



© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.