Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 10-02-2014

SECÇÃO: Informação

Partido Socialista apresenta Plano de Ação Política

No dia 13 de janeiro de 2013, a Comissão Política do Partido Socialista de Cabeceiras de Basto, presidida por Joaquim Barreto, aprovou por unanimidade o Plano de Ação 2013/2017. Trata-se de um documento que define as linhas mestras de ação do PS para os próximos quatro anos.
Recorde-se que no dia 7 de dezembro de 2013, os militantes da secção cabeceirense elegeram os dirigentes concelhios do PS: Comissão Política e Mesa da Assembleia Geral. Esta eleição teve uma votação muito representativa visto que dos 151 militantes ativos que expressaram o seu voto, 150 votaram e aprovaram as listas apresentadas.
A Comissão Política (CP) agora eleita integra 51 membros efetivos e 30 suplentes. Dos membros eleitos, 22 são novos dirigentes, 21 são jovens e 28 são mulheres, o que representa uma renovação sustentada para um mandato de quatro anos.
Segundo informação divulgada, o PS local pretende continuar a assumir uma postura de grande abrangência e abertura à sociedade civil, convidando os eleitos e os candidatos às autarquias, os militantes e os simpatizantes, a participarem com direito a intervir e a dar a sua opinião nas reuniões da Comissão Política.
Refira-se que em 14 de Dezembro de 2013, a Comissão Política elegeu os membros que constituem a Mesa que é presidida por China Pereira e o Secretariado. Na primeira reunião do Secretariado, órgão executivo, foram distribuídos pelos seus membros os pelouros referentes às seguintes áreas de atividades: Organização Interna e Formação; Instalações e logística; Mobilização; Desenvolvimento e Associativismo; Educação, Cultura, Ação Social e Saúde; Juventude; Autarquias; Mulheres Socialistas; Informação e Comunicação; Gabinete Jurídico.
O Secretariado será coordenado por Francisco Alves e fazem parte deste órgão Irene Fontes, Susana Dourado, Hugo Fernandes, Domingos Magalhães Teixeira, Francisco Freitas, Paulo Mendes, Fátima Oliveira, Catarina Ramos, Domingos Machado e João Pacheco.

Plano de Ação Socialista

O Plano de Ação aprovado pela Comissão Política, prevê a realização de diversas iniciativas de acordo com os diferentes pelouros constituídos.
Dentro das diversas atividades previstas nos vários pelouros salienta-se a adesão de novos militantes, a abertura da sede com periodicidade, a formação política de militantes e simpatizantes, bem como a formação dos autarcas e candidatos sobre a legislação que regula o poder local, a mobilização dos militantes e simpatizantes para as várias ações políticas do Partido. O fomento e o apoio ao desenvolvimento económico, social, cultural e desportivo, bem como o associativismo ligado a todos os setores de atividade e camadas da população com incidência no associativismo juvenil também estão previstos.
No que reporta ao pelou-ro da educação, cultura, ação social e saúde, pretende-se acompanhar as atividades educativas e culturais, fomentar debates sobre matérias de relevo nestas áreas.
No que concerne à juventude, os jovens do PS em colaboração com o Partido pretendem promover reuniões de informação e sensibilização dos jovens para a participação cívica nas políticas ativas do concelho.
Quanto às autarquias, o PS irá acompanhar a atividade dos seus autarcas apoiando-os no trabalho do dia-a-dia de modo a cumprirem melhor com as suas tarefas.
As Mulheres Socialistas enquanto estrutura autónoma no interior do Partido, desenvolverão ação de inclusão e coesão social em articulação com o Departamento Nacional das Mulheres Socialistas procurando também garantir o cumprimento da paridade em todos os processos eleitorais.
Por último, o Partido dará apoio jurídico aos seus autarcas, militantes e simpatizantes.
PS assinala 40 anos do 25 de Abril e 20 anos de poder autárquico no concelho

Segundo informação divulgada, no Plano de Ação além das propostas apresentadas pelos diferentes pelouros, está previsto assinalar dois aconteci-mentos políticos de grande importância que fazem parte da história da Democracia em Portugal e da história do Partido Socialista do nosso concelho que são: 40 anos do 25 de Abril e 20 anos do Partido Socialista na gestão municipal e na concretização de um projeto de grande desenvolvimento ao serviço de Cabeceiras de Basto.
Com este Plano de Ação, o PS pretende continuar a promover a adesão de novos militantes, a incentivar a militância, melhorando-a e qualificando-a, afirmando e fortalecendo o Partido na sociedade civil, nomeadamente nas comunidades locais, dos lugares e freguesias de Cabeceiras de Basto.
O PS reafirma neste documento, a sua convicção e determinação de continuar a desenvolver o seu trabalho com a cooperação de todos - militantes, simpatizantes e autarcas - para valorizar e aprofundar os princípios e os valores do Partido Socialista, no respeito pela liberdade e no cumprimento da Democracia, no diálogo com as restantes forças partidárias, em colaboração com as instituições locais e com a população de Cabeceiras de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.