Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 16-12-2013

SECÇÃO: Concelho em acção

Presidente da Assembleia Municipal e membros do PS propõem auditoria à atividade da Câmara desde 2005 a 2013

Na última sessão da Assembleia Municipal, o anterior Presidente da Câmara e agora Presidente da Assembleia Municipal, Eng.º Joaquim Barreto, em conjunto com os membros do PS nesta assembleia, apresentaram uma proposta de auditoria que foi aprovada por unanimidade, isto é, com os votos favoráveis e de congratulação de todas as forças partidárias presentes nesta sessão que teve lugar no dia 8 de novembro de 2013.
O Ecos de Basto soube que aquela decisão foi justificada pelos próprios pelo facto de durante a campa-nha eleitoral autárquica alguém(?!) ter posto em causa a postura da câmara, bem como a idoneidade de quem a dirigiu nos últimos anos.
Com esta proposta, os eleitos do PS recomendaram à câmara municipal que mandasse realizar uma auditoria à atividade do município nos últimos dois mandatos, anos 2005-2009 e 2009-2013 (até 30 de setembro, final do mandato).
As áreas de atividade municipal às quais pro-põem a realização da auditoria são: a contratação pública, o licenciamento de obras particulares, a liquidação e cobrança de taxas, licenças e outras receitas, a gestão financeira e ainda, o recrutamento e seleção de pessoal.
A decisão unânime da Assembleia que foi acolhida pela Câmara Municipal mereceu comentários e reparos pouco abonatórios de alguma imprensa local, nas redes sociais e por parte dos vereadores do IPC, nos quais se inclui o vereador Jorge Machado, que terá ficado incomodado, já que também será um dos visados na referida auditoria visto ter desempenhado nos mandatos de 2005-2009 e 2009 – 2013, o cargo de vereador e de vice-presidente de câmara com responsabilidades de gestão e decisão nas referidas áreas da atividade municipal.



© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.