Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 18-11-2013

SECÇÃO: Informação

Empresa Serviareias instala-se na Zona Industrial de Vila Nune 

Joaquim Barreto enalteceu investimento
Joaquim Barreto enalteceu investimento
O Vice-Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves e o Presidente da Assembleia Municipal, Eng.º Joaquim Barreto, participaram no dia 16 de novembro, na abertura do novo pavilhão da empresa Serviareias, localizado na Zona Industrial de Vila Nune. Uma iniciativa a que se associou também a Presidente da União de Freguesias de Arco de Baúlhe e Vila Nune, Carla Lousada, entre outros técnicos e empresários locais.
Trata-se por isso, de um investimento feito pelo jovem cabeceirense Paulo Canário no ramo dos materiais de construção civil, que reuniu naquele espaço, profissionais e especialistas do sector, inteirando-se na oportunidade de uma vasta gama de produtos disponíveis nesta área cada vez mais inovadora, ecológica e eficaz.
Paulo Canário agradeceu presença dos convidados
Paulo Canário agradeceu presença dos convidados
Um investimento que o Vice-Presidente, Francisco Alves, considerou muito positivo para o concelho, já que contribui para a dinamização do tecido económico local ao mesmo tempo que cria novos postos de trabalho e fixa as pessoas.
Da mesma opinião partilhou o Presidente da Assembleia Municipal, Eng.º Joaquim Barreto, que acompanhou desde o início este projeto no qual teve a prestimosa colaboração do distinto advogado Dr. Manuel Afonso, cuja intervenção neste como em outros processos, tem contribuído para o desenvolvimento do concelho.
No uso da palavra o autarca enalteceu a postura deste jovem empresário, que teve vontade de investir a custas próprias na sua terra, sobretudo numa época difícil como a que se vive atualmente, contribuindo desta forma para aumentar a dinâmica empresarial em Cabeceiras de Basto. O Presidente da Assembleia Municipal lembrou ainda, que quando assumiu funções como Presidente da Câmara Municipal, só havia 2 máquinas a laborar e um parque industrial. Hoje, Cabeceiras de Basto tem boas empresas, nomeadamente na área da construção civil, com capacidade de renovação, revelando-se este como um dos setores vitais da economia local, capaz de criar riqueza e investimento nesta terra.
O autarca realçou que “é com grande satisfação que verifica que hoje, o concelho tem dinâmicas empresariais que contribuem para o bem-estar das pessoas e dispõe também de diversas zonas industriais/empresarias localizadas em diferentes locais do território, com boas acessibilidades e condições propícias para o investimento, a criação de emprego, a fixação das pessoas e o consequente desenvolvimento socioeconómico do concelho”. Terminou, enaltecendo a coragem e a força de vontade de todos aqueles que em contexto de crise lutam contra ela, investindo e criando dinâmicas para que a mesma seja ultrapassada e por tudo isso desejou, os maiores sucessos a todos os presentes.





















© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.