Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 18-11-2013

SECÇÃO: Informação

Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto reuniu

Sob a presidência do Eng.º Joaquim Barreto, reuniu no dia 8 de novembro, no edifício dos Paços do Concelho, a Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto. Um órgão municipal de cuja mesa fazem igualmente parte o Prof. Mário Machado e a Drª Augusta Cristina, que após terem tomado posse foram eleitos no dia 21 de outubro, por vinte votos a favor, 11 votos contra e 1 abstenção.

Vereadores do PSD/CDS-PP, do IPC e do PS presentes na Assembleia Municipal
Vereadores do PSD/CDS-PP, do IPC e do PS presentes na Assembleia Municipal
Segundo informação divulgada, dos vários assuntos apreciados e votados nesta reunião, destaca-se uma tomada de posição apresentada pelos membros da Assembleia Municipal eleitos pelo Partido Socialista condenando e reprovando a “postura desadequada, imprópria e insólita” assumida por “uma pequena parte do público situada ao fundo da sala que se encotrava junto aos lugares onde estavam sentados os membros dos IPC – Independentes por Cabeceiras” aquando da cerimónia de tomada de posse dos órgãos autárquicos do Município, realizada no passado dia 21 de outubro.
Neste documento onde é igualmente condena-do o “desrespeito, intromissão e ingerência no decorrer do funcionamento dos órgãos já instalados”, com diversos insultos provindos dessa pequena parte do público, “ao Presidente da Assembleia Municipal em exercício de funções e que presidia aos trabalhos da reunião para eleger a mesa deste órgão deliberativo.”
Insultos, esses, que os eleitos pelo Partido Socialista consideraram ser “reveladores da falta de cultura democrática, educação e respeito para com os representantes dos órgãos municipais eleitos democraticamente e as demais pessoas presentes na sala, desde empossados, convidados e público em geral.”
Nesta tomada de posição, os eleitos do Partido Socialista, consideraram ainda que “Estas atitudes de afronta, tentativa de intimidação e injúrias, aconteceram lamentavelmente e pela primeira vez numa tomada de posse desde o 25 de Abril, em Cabeceiras de Basto.” Uma atitude insólita e uma estranha forma de estar, que “não dignificam a política e os seus agentes e mancham a democracia.”
No decurso desta reunião extraordinária foi aprovado, por maioria, o Regimento da Assem-bleia Municipal de Cabeceiras de Basto, documento que fixa as regras de funcionamento deste órgão para o mandato de 2013 a 2017.
A Assembleia elegeu também por maioria, a lista apresentada pela bancada socialista constituída por, Leandro Campos -Presidente da União de Freguesias de Refojos, Outeiro e Painzela - e Carla Lousada - Presidente da União de Freguesias de Arco de Baúlhe e Vila Nune como sua substituta - como representantes das Freguesias de Cabeceiras de Basto, no XXI Congresso da Associação Nacional de Municípios Portugueses. Um conclave que terá lugar no próximo dia 23 de novembro, em Santarém.
Na reunião, procedeu-se ainda à eleição dos membros da Assembleia de Municipal que vão integrar a Assembleia Intermunicipal da CIM do Ave. Uma eleição no âmbito da qual foram apresentadas duas lista, realizada mediante o método d’Hondt e através do qual foram eleitos, Domingos Machado (PS), Alcino Castro (IPC), Nuno Miguel Barreto (PS) e Catarina Alves Ramos (PS).







© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.