Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-10-2013

SECÇÃO: Informação

Serviço de Finanças de Cabeceiras de Basto em risco de fechar portas

Finanças funcionam no edifício do Palácio da Justiça
Finanças funcionam no edifício do Palácio da Justiça
O Serviço de Finanças de Cabeceiras de Basto consta da lista das repartições a encerrar até meados de 2014. De acordo com a previsão do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos, divulgada pelo Jornal de Notícias na sua edição de hoje, dia 7 de outubro, antevê-se uma redução dos Serviços de Finanças para metade dos postos de atendimento, sendo os concelhos do interior os mais prejudicados.
Refira-se que, no distrito de Braga, os concelhos de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Vieira do Minho, Vizela e Terras de Bouro estão em risco de verem encerrar as suas repartições de Finanças.
O presidente da Federação Distrital de Braga do PS, Fernando Moniz, em comunicado à imprensa, repudiou eventuais medidas que o Governo venha a implementar tendo em vista “mais austeridade, mais cortes e mais encerramentos de serviços públicos”, criticando ainda “a extinção de Repartições de Finanças” em Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Vieira do Minho, Vizela e Terras de Bouro.
Para além dos gravíssimos impactos junto da população, tal decisão pode ameaçar um número significativo de postos de trabalho.
Refira-se que o Serviço de Finanças de Cabeceiras de Basto funcionou em tempos no edifício dos Paços do Concelho e, posteriormente, na Rua da Boavista, no centro da vila. Em 2009, o Serviço de Finanças de Cabeceiras de Basto passou a funcionar no edifício do Palácio da Justiça, na Alameda Dr. Mário Soares, onde se mantém até à atualidade.











© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.