Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-10-2013

SECÇÃO: Informação

ARCA continua a ser notícia

Depois de na edição anterior termos noticiado que o Tribunal da Relação considerou ilegal o ato eleitoral para os órgãos sociais da ARCA realizado em abril de 2010, o jornal Ecos de Basto teve conhecimento agora que a Associação Recreativa e Cultural do Arco de Baúlhe foi constituída arguida em processo relacionado com a obra de construção do Lar e Creche.
De referir que em Março de 2013 a fiscalização da Câmara Municipal detetou que aquela Associação havia procedido a uma ligação direta do seu sistema próprio de recolha de águas residuais à rede pública de saneamento, consubstanciando esta atitude uma ilegalidade punida por Lei, uma vez que não tinha sido requerida e consequentemente autorizada pela Câmara Municipal.
A confirmação desta ligação ilegal e abusiva foi efetuada pelos serviços técnicos da autarquia que se deslocaram ao local e que verificaram também que a ETAR própria e autónoma prevista no projeto não foi construída. Nessa altura, tal como foi amplamente noticiado, alguns dos técnicos da Câmara foram sequestrados no interior das instalações da ARCA o que originou participações contra a Instituição e contra a sua Presidente.
O jornal Ecos de Basto soube também que há dúvidas quanto à aplicação de financiamento público destinado à construção da ETAR, financiamento que poderá ter sido recebido pela ARCA para obra que não foi executada.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.