Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-10-2013

SECÇÃO: Informação

Obras de beneficiação da ER 311 inauguradas

Descerramento de placa inaugural em Lodeiro D' Arque
Descerramento de placa inaugural em Lodeiro D' Arque
Os presidentes das Câmaras Municipais de Cabeceiras de Basto e de Montalegre, Eng.º Joaquim Barreto e Prof. Fernando Rodrigues, pro-cederam no dia 21 de setembro, à inauguração das obras de beneficiação da ER 311, estrada de ligação entre Refojos (Cabeceiras de Basto) e Lodeiro d’Arque – Salto (Montalegre).
Uma cerimónia na qual estiveram presentes os presidentes das Juntas de Freguesia de Riodouro, Serafim Barros Pereira, de Salto, Prof. Alberto Fer-nandes e de Refojos, Francisco Alves, entre outros autarcas da freguesia e do município, convidados e população em geral.
Autarcas de Cabeceiras e Montalegre descerraram  placa alusiva ao acontecimento em Riodouro
Autarcas de Cabeceiras e Montalegre descerraram placa alusiva ao acontecimento em Riodouro
A jornada começou com a deslocação da comitiva ao concelho vizinho, onde foi descerrada uma placa alusiva à efeméride, percorrendo depois a ‘nova’ estrada em direção ao largo do Cruzeiro, na freguesia de Riodouro, para proceder também ao descerramento de igual placa em terras de Cabeceiras, que assinala a concretização de tão importante e ansiada obra por parte dos dois concelhos.
No uso da palavra o presidente da junta de Riodouro, Serafim Barros Pereira, disse tratar-se de “um dia feliz para a freguesia, já que se estão a inaugurar as obras de beneficiação da ER 311, eixo rodoviário que atraves-sa, de norte a sul, o território da nossa terra e percorre todo o vale de Riodouro”. Adiantou ainda que “era uma necessidade há muito sentida pelos utilizadores desta estrada, um compromisso da Câmara Municipal para este mandato e que agora vimos com grande satisfação concretizado”.
O autarca agradeceu à Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, nas pes-soas dos Presidentes da Câmara e da Assembleia a Municipal, Eng. Joaquim Barreto e Dr. China Pereira, mas também à Câmara de Montalegre na pessoa do seu Presidente, Prof. Fernando Rodrigues, a atenção que deram a esta necessidade que tornou possível a concretização deste an-seio, em primeiro lugar dos habitantes de Riodouro, mas também dos vizinhos de Salto, Montalegre e de todos os Cabeceirenses.

Obra vital para a união das populações

O Presidente da Junta de Freguesia de Salto, Prof. Alberto Fernandes, disse que esta estrada representa mais do que uma simples via, já que permite manter a ligação destes dois povos que ao longo de várias gerações estabeleceram fortes laços sócio-económicos. Terminou, agradecendo aos representantes dos dois municípios a importância dada a esta obra que é vital para a união das populações.
Na oportunidade o edil cabeceirense, Eng.º Joaquim Barreto, agradeceu a presença de todos, começando por pedir desculpa aos utilizadores desta via pelo atraso na concretização da sua beneficiação, lembrando que em 1997 foi feita uma primeira intervenção por parte do estado, que não foi a melhor para responder às necessidades dos automobilistas.
Desde então tentou-se encontrar uma solução, que não foi fácil, pois ainda que tratando-se de uma via regional não foi possível obter financiamento para a sua beneficiação, motivo pela qual, e conscientes da importância desta via estruturante para os dois concelhos, os Municípios de Cabeceiras de Basto e de Montalegre decidiram assumir a obra. Um investimento na ordem de um milhão e 30 mil euros, que uma vez concretizado vai contribuir para fomentar e reforçar as relações de proximidade entre estes povos.
Da mesma opinião partilhou o presidente da Câmara Municipal de Montale-gre, Prof. Fernando Rodrigues, adiantando que a beneficiação desta impor-tante via era responsabilidade do governo e que não sendo por ele assumida, teve que ser assumida pelas Câmaras Municipais, numa época financeira-mente difícil. O autarca acrescentou que este eixo viário permite ainda aproximar o concelho de Montalegre dos grandes centros urbanos, já que através da ER 311 é possível aceder à auto estrada A7, cujo nó de ligação – Nó de Basto - se localiza na freguesia do Arco de Baúlhe, no concelho de Cabeceiras de Basto, que considerou ser muito importante para o desenvolvimento de Monta-legre, concelho que aposta nos recursos naturais, na gastronomia e na cultura como principais fatores de atração e cuja afluência de pessoas depende muito dos bons acessos.
Na oportunidade o autarca de Montalegre, elogiou a centralidade que hoje tem Cabeceiras de Basto, uma terra dotada de excelentes acessibilidade que se devem ao empenho e ao trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos pelo autarca Eng. Joaquim Barreto, a quem teceu rasgado elogios e cujo desempenho tem contribuido para centralizar serviços, criar riqueza e emprego. “É um autarca de referência, um homem de trabalho e determinação que defende os interesses das populações e que vai ficar na história de Cabeceiras de Basto”, concluiu o autarca de Montalegre.
A findar esta cerimónia inaugural, o presidente da Assembleia Municipal, Dr. China Pereira, felicitou os dois autarcas pela visão estratégica que tiveram ao executar esta importante obra para as gentes transmontanas de Montalegre e minhotas de Cabeceiras de Basto, enaltecendo igual-mente a obra feita nos últimos 20 anos por Joaquim Barreto, uma ‘alma inquieta’ que muito valorizou e desenvolveu esta terra.
Ao toque dos bombos e dos tocadores de concertinas, a jornada terminou com um almoço convívio oferecido a todos os presentes pelas Câmaras de Cabeceiras de Basto e de Montalegre.


































































© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.