Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 26-08-2013

SECÇÃO: Informação

Alunas do Centro de Dança Corpo e Movimento realizaram exames pelo IDTA

No passado dia 22 de Junho, o Centro de Dança Corpo e Movimento levou 21 jovens alunas à Academia de Dança e Teatro de Viseu para realizarem um exame de modern jazz pela escola inglesa International Dance Teatcher Association (IDTA).
Oito dessas alunas, com idades compreendidas entre os seis e os dez anos, realizaram um exame de grau preparatório (preparatory grade) e as restantes 13 alunas realizaram o grau primário(primary grade) . Além disso, duas alunas, Ana Carolina Ferreira Pacheco e Patrícia Magalhães, juntamente com a professora de hip hop do Centro de Dança, Liliana Oliveira, apresentaram uma demonstração coreográfica inserida no estilo freestyle.
O IDTA é uma escola de dança reconhecida em toda a Europa e está associada à Royal Ballet, entre outras entidades inglesas, que regulam atualmente o ensino da dança.
As alunas, que foram avaliadas por uma examinadora pertencente ao grupo docente do IDTA, tiveram de se deslocar à Academia de Dança de Viseu, dirigida por Giselle Brites, para realizarem os exames, uma vez que só uma escola associada ao IDTA pode levar alunas a exame. Em Portugal, atual-mente só existem cinco escolas associadas a esta entidade.
De forma a também ter o Centro de Dança Corpo e Movimento associado ao IDTA, Andréa Ferreira, diretora artística e professora do Centro de Dança, realizou um exame para se tornar professora pelo IDTA. Assim, o objetivo é associar o Centro de Dança ao grupo de escolas certificadas por esta entidade.
As alunas que realizaram os exames vão receber um certificado, reconhecido a nível internacional, com a qualificação final que obtiveram. De referir que qualquer aluno pode realizar o exame se obtiver um rendimento positivo, podendo ainda concorrer ao exame profissional para poder leccionar dança.
No dia dos exames as alunas do Centro de Dança não escondiam os nervos. Não seria caso para tanto. Talvez. Mas no final todas concordaram que tinha corrido bem. Sem dúvida alguma.

Texto de Patrícia Magalhães






© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.