Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 08-07-2013

SECÇÃO: Informação

Concerto encerra ciclo de evocação internacional a Joaquim Santos

A Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, acolheu no passado dia 6 de julho, um magnífico concerto de homenagem a Joaquim Gonçalves dos Santos, concluindo desta forma, o primeiro ciclo de Evocação Internacional a este ilustre compositor cabeceirense, com um vasto e importante legado musical, com projeção aquém e além fronteiras, que muito orgulha este concelho e as suas gentes.
Nove músicos – Ângelo Martingo (piano), Domingos Castro (clarinete-baixo), Eduardo Sousa (violino), Emídio Ribeiro (viola d’arco), Ingrid Sotolarova (piano), Janet Ruiz (mezzosoprano), Patrícia Pires (flauta), Rui Leal (saxofone-alto) e Vitor Matos (clarinete) – interpretaram ao longo da noite diversos temas musicais, na sua maioria compostos por Joaquim Gonçalves dos Santos, proporcionando assim, um agradável serão a todos os presentes.
Promovido pelo Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, nomeadamente, pelo Subdepartamento de Educação Musical e Subdepartamento de História, na pessoa dos Prof.s Paulo Almeida e Carlos Dobreira, este concerto encerra de forma brilhante, um ciclo de conferências organizado ao longo do ano, em torno da vida e obra do Padre Dr. Joaquim Santos, tendo como objetivo a sua ‘Evocação Internacional’.
Foram realizadas quatro conferências com distintos oradores convidados, nas quais estiveram sempre presentes o Presidente da Câmara, Eng.º Joaquim Barreto e a Diretora do Agrupamento de Escolas, Drª Maria do Céu Caridade, que desde a primeira hora acarinharam este projeto que contribuiu para desvendar facetas pessoais, profissionais e artísticas deste ilustre cabeceirense, dando-o a conhecer às suas gentes.
De referir que Joaquim Gonçalves dos Santos, nasceu em 1936 na freguesia de Riodouro deste concelho de Cabeceiras de Basto, onde passou grande parte da sua vida, residindo no lugar de Moimenta, freguesia de Cavez, onde veio a falecer.
Assumiu o sacerdócio religioso com dedicação e amor tendo escolhido a música como fonte de inspiração das suas capacidades intelectuais e artísticas.
A vasta obra que produziu teve grande projeção nacional e internacional, destacando-se a realização de inúmeros concertos na Igreja de Sto António dos Portugueses em Roma, Itália. O seu legado é agora, e cada vez mais, motivo de estudos académicos que acentuam e perpetuam a sua importância no campo musical.

Compositor genial na criação e na composição musical e instrumental

Após a apresentação dos diferentes intérpretes que participaram neste concerto feita pelo músico Nuno Costa, seguiu-se o concerto propriamente dito. A noite terminou com as intervenções da Diretora do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, Dr.ª Maria do Céu Caridade, que enalteceu a realização da iniciativa, dinamizada pelos Subdepartamentos de Educação Musical e de História, que ao longo do ano envolveu a comunidade educativa e diversas entidades tais como, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, a Emunibasto, a Paróquia de São Miguel de Refojos e a Rádio Voz de Basto, em torno de tão importante compositor que é uma referência na música, sobretudo sacra.
Por sua vez, o Presidente da Câmara Municipal, disse ter sido uma honra, acompanhar e apoiar a realização deste ciclo evocativo ao Padre Dr. Joaquim Gonçalves dos Santos, um homem simples, um sacerdote devotado e um compositor genial que muito honrou, honra e honrará Cabeceiras de Basto e as suas gentes. O autarca disse também, que a sua obra vai certamente perdurar no tempo, acrescentando que a Câmara Municipal teve sempre consciente do seu valor, como homem e como músico, motivo pela qual, já em 1999 decidiu atribuir-lhe a medalha de ouro de mérito concelhio.
Da mesma forma, a 13 de Abril de 2007, por ocasião do 71º Aniversário, o Município de Cabeceiras de Basto, homenageou o compositor na Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, com a realização de um Concerto, reunindo autarcas, familiares, amigos e população em geral.
De referir ainda que o seu nome integra a toponímia de equipamentos e arruamentos, nomeadamente, do Centro Escolar de Refojos I, que em 2009, passou a designar-se Centro Escolar Padre Dr. Joaquim Santos. Também a população do lugar de Moimenta, freguesia de Cavez, decidiu integrar na toponímia local o nome do compositor.
Joaquim dos Santos, que foi o compositor do Hino de Cabeceiras de Basto, foi um bom exemplo e como tal a Câmara Municipal não pode deixar de o lembrar e de evidenciar a sua vida e obra, associando-se de bom grado a todas as iniciativas que evoquem e divulguem tão importante compositor, concluiu o autarca.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.