Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 25-03-2013

SECÇÃO: Informação

Pela Câmara
Executivo municipal toma posição sobre extinção dos Centros de Novas Oportunidades

Sob a presidência do Engº Joaquim Barreto, reuniu no dia 21 de março, no edifício dos paços do concelho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto. Dos assuntos tratados, destaque para a aprovação de uma tomada de posição referente à extinção dos Centros de Novas Oportunidades (CNO), após conhecimento do ofício enviado pelo Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto a agradecer toda a disponibilidade, cooperação e colaboração da Autarquia para com o CNO da EB e Secundária de Cabeceiras de Basto, enquanto esteve em funcionamento.
Segundo informação divulgada, no documento, a Câmara Municipal “lamenta profundamente que os Centros de Novas Oportunidades tenham sido extintos, pelo que essa extinção representa no retrocesso do processo de valorização do potencial humano dos portugueses em geral e dos Cabeceirenses em particular, bem como pelo que representou na perda de emprego de tantos profissionais.”
Refere ainda que “os Centros de Novas Oportunidades conseguiram em poucos anos promover e dar um efetivo e real contributo para o reconhecimento, a validação e a certificação de competências dos adultos que não possuíam a certificação profissional e académica obtida nos sistemas formais educativos e formativos.
Este reconhecimento, validação e certificação dos cidadãos, assente na aprendizagem não formal ao longo da vida, foi uma mais-valia muito importante para aumentar a qualificação profissional e académica, mas também a autoestima de tantos e tantos Portugueses e de largas centenas de Cabeceirenses, através dos Centros Novas Oportunidades que no nosso concelho desenvolveram intensa atividade nos últimos anos, desde a sua criação até à extinção no final do ano de 2012.”
Face a esta decisão e “neste momento a Câmara Municipal quer expressar aos Centros de Novas Oportunidades do concelho e às entidades gestoras, bem como a todas as pessoas que trabalharam afincadamente nestes Centros, sejam os diretores, os coordenadores, os técnicos profissionais de RVCC e os formadores, um sentido agradecimento pelo trabalho desenvolvido em prol do desenvolvimento do potencial humano do concelho de Cabeceiras de Basto. Uma palavra de apreço, admiração e reconhecimento para as pessoas que independentemente do género, da idade, das habilitações que possuíam e da situação económica e profissional em que se encontravam, ativos ou desempregados, que se inscreveram nos Centros de Novas Oportunidades para se qualificarem e valorizarem e que a partir da formação e certificação obtida ficaram mais capazes e habilitados para servirem, enquanto cidadãos ao serviço das comunidades em que estão inseridos.”
No documento aprovado, a Câmara Municipal “manifesta ainda a esperança, junto de todos as pessoas que viram o seu processo interrompido pela extinção dos CNO’s, de que, na vida nada é definitivo, e um dia outras pessoas e outros governantes saberão encontrar um novo caminho para continuar a reconhecer e a certificar os portugueses que, no tempo certo, se viram impedidos de concluir os seus estudos.”
Na reunião, o executivo autorizou ainda, a adjudicação definitiva de um lote na Zona Industrial da Ranha, na freguesia de Abadim, bem como, de dois lotes na Zona Industrial de Vila Nune. Ainda na Zona Industrial de Vila Nune, o executivo autorizou uma alteração às condições gerais de venda dos lotes 8, 9, 10, 13, 14 e 17, assim como, uma prorrogação de prazo para início de obras de construção no lote 16.
A Câmara considera ainda que, quer a venda de mais três lotes, quer as alterações aprovadas tendo em vista um ajustamento dos espaços às necessidades dos mercados e um incentivo aos empresários, é revelador de que as Zonas Industriais concelhias, oferecem condições proprícias ao investimento e consequentemente à construção de unidades laborais geradoras de dinâmicas económicas em diferentes locais do território, que contribuem para fomentar emprego e fixar a população.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.