Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 11-02-2013

SECÇÃO: Informação

Pela Câmara

Engº Luís Filipe Lopes preside à direção da Cooperativa
Engº Luís Filipe Lopes preside à direção da Cooperativa
Cooperativa Terra + Verde avança

Sob a presidência do Eng.º Joaquim Barreto, reuniu no dia 24 de janeiro, no edifício dos Paços do Concelho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Dos assuntos tratados, destaque para a indicação dos representantes do Município nos órgãos sociais da Cooperativa Terra + Verde, que passam a ter a seguinte composição: Assembleia Geral - Presidente: Eng.º Joaquim Barreto - Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Vice-Presidente: representante do Conselho Diretivo de Baldios de Refojos de Basto, Secretário: Eng.º Luis Freitas – Eng.º Florestal; Direção – Presidente: Eng.º Luis Filipe Lopes – Eng.º Florestal e Professor Universitário, Tesoureiro: Drª Cristina Sanches – Presidente de uma associação de desenvolvimeno rural, Secretário: Eng.º Moisés Saldenha – empresário; Conselho Fiscal – Presidente: Prof. Manuel Carvalho – Presidente de um Conselho Diretivo de Baldios e Técnico Oficial de Contas, 1º Vogal: representante da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, 2º Vogal: Dr. Manuel Oliveira – funcionário público.
A Régie – Cooperativa “Terra+Verde” – Gestão Integrada da Floresta, é uma Cooperativa de Interesse Público e Responsabilidade Limitada, constituida em março de 2008, com o objeto social de criar, gerir e prestar serviços de apoio ao desenvolvimento da floresta e seu uso múltiplo; fomentar e incentivar a produção florestal; gerir e explorar áreas e equipamentos públicos ou privados; promover formação específica para todos os agentes envovidos na atividade florestal; incentivar o espírito de preservação da floresta; promover o associativismo e responsabilização florestal; promover o planeamento, ordenamento, povoamento e repovoamento florestal; fomentar a empresarialização de bens e serviços gerados na floresta e promover e efetuar a venda de produtos.
Engº Joaquim Barreto enalteceu projeto ambicioso em prol da valorização da floresta
Engº Joaquim Barreto enalteceu projeto ambicioso em prol da valorização da floresta
De referir que Cabeceiras de Basto é um concelho com uma área de 241 km2 com cerca de 80% do seu território com aptidão florestal. Conscientes da realidade geográfica, das potencialidades naturais e da importância que o setor florestal detém no equilíbrio ambiental e rural particularmente ao nível da proteção dos usos e costumes agro-florestais, o Município dinamizou ações diversificadas no sentido de juntar vários agentes locais e regionais na defesa e preservação da floresta, sendo um dos objetivos prioritários a forte aposta nos recursos florestais e na atração de investimento para a floresta, adotando para o efeito políticas e práticas que contribuam para a sua gestão integrada e sustentada.
Atenta às questões relacionadas com o desenvolvimento económico e social do concelho, bem como à problemática da gestão dos recursos naturais, como é o caso da floresta, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto iniciou assim, em 2008, o processo de constituição desta Régie Cooperativa Terra + Verde, que após um processo de angariação de novos aderentes, reuniu no passado dia 18 de janeiro de 2013, em Assembleia de Fundadores, os cooperantes – entidade públicas e privadas, pessoas singulares e coletivas– para aprovar os novos membros efetivos, aprovar os estatutos e eleger os órgãos sociais, cujos representantes do Município foram hoje indicados e aprovados pelo executivo.
De referir que nos órgãos sociais estão representados, para além da Câmara Municipal que detém 40% do capital da Cooperativa, entidades e pessoas singulares com conhecimentos e ligação ao setor florestal, o que dá garantia de um trabalho profícuo na valorização e defesa do património florestal de Cabeceiras de Basto.
Órgãos Sociais tomaram posse

Os órgãos sociais da recém constituída Cooperativa Terra+Verde tomaram posse no passado dia 9 de fevereiro, numa breve cerimónia na qual esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e também Presidente da Assembleia Geral desta entidade.
Na sua intervenção, o Engº Joaquim Barreto, “agradeceu a disponibilidade de todos para integrar esta cooperativa”, na qual deposita “grande entusiasmo e esperança por se tratar de um projeto ambicioso que pretende tirar partido da floresta e do seu uso múltiplo para dinamizar a economia local e regional, a partir deste recurso endógeno”.
Depois de evidenciar “a importância do associativismo e do trabalho em parceria, de que são exemplos de sucesso a Mútua de Basto/Norte, a Rural Basto, a Cabasto, entre outros”, Joaquim Barreto, fez um pequeno historial acerca do processo de criação da Cooperativa Terra+Verde, incentivando os agora empossados diretores “a começarem, desde já, a trabalhar no terreno para aproveitar os recursos financeiros disponibilizados pelos fundos comunitários para este setor”.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.