Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 24-12-2012

SECÇÃO: Opinião

Carta à Directora

Ex. mo Senhora Directora do Jornal Ecos de Basto

Mais um ano é passado, e com ele mais um Natal, que afinal, não foi no dia vinte e cinco de Dezembro que nasceu o Redentor, segundo diz o Papa.
Assim, a Igreja Católica, nos andou a enganar, pelos menos desde o quarto Século, quando os Cristãos fizeram um concluio com Constantino o Grande e, desde então, passaram à miscelânea do Catolicismo.
Nós que somos cristãos, já há muito tempo, sabíamos que Jesus, não tinha nascido nesse dia. Porém, esse dia ninguém o sabe. Que havia de nascer em Belém, isso foi certo, agora em que sítio, também não há quem o saiba. Seria numa gruta, num retábulo, numa manjedoura, no monte entre os pastores e o gado, num casebre ou num buraco qualquer?
Depende dos apertos em que Maria se encontrasse naquela altura. Deus quis, que o nascimento do seu Unigénito filho, ficasse incógnito, para que ninguém soubesse qual a hora, dia, semana, mês ou ano do seu nascimento.
Se alguém souber em que sítio nasceu o Menino e em que data; ganha um rebuçado!...
Mesmo assim desejo-vos um Natal feliz e um próspero Ano Novo. Sou o vosso amigo para sempre.

Cacém, 18 de Dezembro de 2012
Jaime de Sousa e Silva

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.