Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 24-12-2012

SECÇÃO: Informação

Pela Câmara
Executivo Cabeceirense toma posição sobre fim da produção e emissão do Programa da RTP ‘Praça da Alegria’ a partir do Centro de Produção do Porto

Sob a presidência do Eng.º Joaquim Barreto, reuniu no dia 20 de dezembro, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Segundo informação divulgada, destaca-se, entre outros assuntos, a aprovação, por unanimidade, de uma tomada de posição sobre o fim da produção e emissão do Programa da RTP ‘Praça da República’ a partir do Centro de Produção do Porto.
No documento aprovado, é referido o seguinte: “Tomamos conhecimento através dos órgãos de comunicação social, que dão como confirmada pelo próprio Conselho de Administração da Rádio e Televisão de Portugal a notícia, de que o Programa ‘Praça da Alegria’ vai deixar de ser produzido e transmitido a partir dos estúdios do Monte da Virgem, em Vila Nova de Gaia.
Depois de outros Programas terem deixado de ser transmitidos a partir do Centro de Produção do Porto, como foi exemplo o ‘Portugal no Coração’, agora, é o programa da manhã da estação pública de televisão que passará a ser transmitido a partir dos estúdios de Lisboa.
Esta decisão de levar a ‘Praça da Alegria’ para Lisboa é mais uma triste notícia para a regiões, especialmente para a região Norte, que confirma o esvaziamento do Centro de Produção do Porto e se constitui um rude golpe na ‘Palavra do Norte’. Com efeito, pela proximidade que este serviço implicava sobretudo dos territórios do interior, esta é talvez uma das últimas possibilidades de se ouvirem as pessoas, as instituições e outros agentes do Norte e de estes conseguirem fazer chegar ao Portugal inteiro, à Europa e ao Mundo a sua voz, os seus anseios, os seus feitos, o seu pensamento.
O afastamento da estação pública de Rádio e Televisão da região norte, consubstanciada neste momento pelo fim da emissão do programa ‘Praça da Alegria’, único programa de grande audiência a ser transmitido atualmente a partir do Porto, vai impedir que as forças vivas do Norte e das regiões se façam ouvir, uma vez que todos sabemos que a produção de programas a partir de Lisboa promove e divulga quase só lugares, factos e pessoas de Lisboa ou da região da Grande Lisboa.
Não se compreende por que vai a RTP acabar com a produção do programa referido, a partir do Porto, nesta altura em que o Governo se prepara para vender a estação pública de televisão.”
Face ao exposto, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto deliberou em reunião “reprovar esta decisão e manifestar a sua grande preocupação e total discordância pelo fim da emissão do Programa Praça da Alegria, a partir do Centro de Produção do Porto, por considerar que a decisão representa uma enorme perda das gentes do Norte na difusão, promoção e divulgação desta região, das suas dinâmicas, das suas potencialidades e riquezas, do seu património, da sua história e das suas estórias, da sua cultura, dos seus usos e costumes, das suas tradições”.
A Câmara Municipal deliberou ainda dar conhecimento desta tomada de posição ao Governo, ao Conselho de Administração da RTP e aos órgãos de comunicação social.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.