Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 03-12-2012

SECÇÃO: Informação

Joaquim Barreto associou-se à manifestação pela defesa e manutenção das freguesias

Os autarcas e munícipes de várias freguesias de Cabeceiras de Basto fizeram ouvir as suas vozes na manifestação que decorreu no passado dia 17 de novembro, em Braga, contra a reorganização territorial das freguesias.
O presidente da Câmara Municipal, Engº Joaquim Barreto, os vereadores, membros da Assembleia Municipal e presidentes de junta associaram-se à manifestação promovida pela Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) em prol da manutenção das freguesias, “serviços de proximidade” que os cabeceirenses, em particular, não querem perder.
O desfile, com representações de freguesias dos concelhos de Cabeceiras de Basto, Braga, Barcelos, Esposende e Fafe, partiu do Largo de Santiago em direção à Avenida Central, um percurso que ficou marcado pelas palavras de ordem: “Freguesias sim, união não”, “O povo unido jamais será vencido”, entre outros.
Vários presidentes de Junta intervieram no final do desfile para dizer não à reforma administrativa em curso que prevê, no distrito de Braga, a agregação de mais de 200 freguesias.
Refira-se que para esta manifestação contra a extinção das freguesias foram convidados todos os autarcas das 516 freguesias com o intuito de defender “a proximidade como a mais genuína característica e forma de gestão das freguesias portuguesas”.
Em declarações ao jornal Correio do Minho, o coordenador distrital da ANAFRE, Francisco Oliveira, explicou que esta ação foi “o culminar de uma jornada de luta” dos autarcas de freguesia, que esperam agora que o Governo tenha “sensibilidade” para perceber que é melhor parar o processo de agregação do que “fazer asneira”.
Para o dirigente da ANAFRE, esta “era a altura ideal para dizer ao Governo que é altura de parar”, até porque as eleições autárquicas estão próximas”. Para este autarca, será “difícil a nível de cadernos eleitorais, reorganização de territórios, conseguir nestes meses próximos reorganizar isto tudo”.
De salientar, ainda, que a Plataforma Contra a Extinção de Freguesias (que pode ser consultada em www.freguesiassim.com/freguesiassim) anunciou uma manifestação nacional a realizar “até ao final da primeira quinzena de janeiro”.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.