Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 12-11-2012

SECÇÃO: Informação

Biblioteca apresenta livro sobre Incursões Monárquicas

A Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho, no Arco de Baúlhe, apresenta ao público no próximo dia 23 de novembro, o livro ‘República e Incursões Monárquicas – Um Padre Guerrilheiro de Barroso’.
Trata-se de uma iniciativa da Câmara Municipal e da Emunibasto, agendada para as 21h30m, que conta com a presença de dois dos quatro autores desta obra, nomeadamente, Prof. José Dias Baptista e Dr. João Barroso da Fonte.
A obra, editada em 2012, aborda as Incursões Monárquicas no Norte de Portugal, que tiveram “repercussão relevante em Vinhais, Chaves, Valença do Minho, Cabeceiras de Basto, Fafe, Porto, e, de um modo geral, em todo o país.” Aborda também “um dos mais destacados e astutos guerilheiros da contra-revolução monárquica”, o Padre Domingos, que apesar de ter vivido boa parte da vida adulta em Cabeceiras de Basto (onde se encontra sepultado) e aqui ter sediado o seu baluarte de resistência, é natural de Montalegre, mais precisamente da aldeia de Vilarinho, freguesia de Negrões, onde nasceu a 9 de Agosto de 1862.
Pela procedência de uma família rural pertencente a uma das últimas comunidades de camponeses livres da Europa, a formação religiosa e a actividade política de guerrilheiro e armas, o Padre Domingos Pereira presta-se a formar um curioso ‘estudo de caso’, lê-se na nota prévia assinada por António Chaves.
Século e meio sobre a data do seu nascimento, este livro de autoria também do Dr. António Chaves e Dr. Bento da Cruz, representa “uma excelente oportunidade para revisitar o passado nacional e local, de modo a recuperar a memória da época, tornando-a intelegível às gerações mais novas, às escolas, aos interessados pela história dos lugares onde se deram as ocorrências – uma via-sacra indispensável para sabermos o que fomos e o que somos”.
De referir que a “reação monárquica surgiu quase de imediato à proclamação da República. Teve como objectivo primordial organizar um movimento político-militar capaz de derrubar as nascentes instituições e restaurar o regime monárquico. Os anos seguintes foram pontuados por um esforço contra-revolucionário, tentando tirar partido do descontentamento de sectores que incluíam monárquicos de diversas tendências, clero e forças políticas conservadoras e radicais, face às medidas decretadas pelos Governos republicanos”.
O tema em questão e os oradores convidados, são motivos mais que suficientes para um serão agradável em torno das letras e da história local/nacional, que contribuirão certamente para o enriquecimento cultural de todos os que queizeres deslocar-se ao Auditório da Biblioteca Municipal, no Arco de Baúlhe no próximo dia 23 de novembro.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.