Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 12-11-2012

SECÇÃO: Informação

Probasto reúne e aprova candidaturas

Com sede no edifício do Mercado Municipal de Cabeceiras de Basto, a Probasto, é uma associação de desenvolvimento rural, que desde 1991, tem vindo a apoiar a dinamização de projetos diversos nos quatro concelhos de Basto, nomeadamente, Cabeceiras, Celorico, Mondim e Ribeira de Pena.
Dispõe de uma equipa técnica pluridisciplinar com repre-sentação de todos os concelhos e a sua direção é composta pelos Presidentes das Câmaras dos quatro Municípios de Basto, mas também por representantes de várias entidades de natureza diversificada visando uma maior representatividade das ativida-des sócio-económicas da região de Basto e consequentemte, uma melhor implementação da estratégia de atuação delineada para este território em áreas como a formação, desporto, turismo, empresarial e social.
Promover o desenvolvimento sustentado do território, criando condições de fixação às populações locais, contribuindo para a preservação e valorização do património natural e histórico-cultural, são objetivos desta entidade que no âmbito do Proder - Programa de Desenvolvimento Rural para as Terras de Basto, incide em áreas como o turismo, o património rural, os recursos endógens e o património natural, bem como, os serviços de proximidade.
É neste campo de ação que vem desenvolvendo a sua atividade e é também neste quadro de desenvovimento que recentemente foram aprovadas várias candidaturas nos quatro concelhos, nomeadamente, em Cabeceiras de Basto.
Candidaturas estas, no nosso concelho, de âmbito privado e público, cuja aprovação, na última reunião, representa um investimento total proposto de 1.351.494,18 euros.
Ao que apuramos, além de diversas candidaturas apresentadas por privados e/ou empresas, o Ecos de Basto soube que foram também aprovadas várias candidaturas apresentadas pela Emunibasto, pelo Município de Cabeceiras de Basto, pela Fundação A J Gomes da Cunha e pela Comissão Fabriqueira da Igreja Paroquial de Santa Maria Maior de Outeiro.
Com projetos diversos, a Emunibasto viu aprovada as suas candidaturas para, a adaptação do mercado municipal tendo em vista a instalação de um Centro de Apoio à Juventude, Associativismo, Artes e Ofícios, no valor de 80.000,00 euros, bem como, para a construção de um Parque de Campismo no valor de 120,000,00 euros, ampliando assim as infraestruturas e equipamentos de apoio ao Centro Hípico. A Comparticipação das duas candidaturas foi de 60%. Estas são duas obras, cuja execução está prevista em 2012 e 2013.
Por sua vez, o Município de Cabeceiras de Basto, viu aprovadas as duas candidaturas apresen-tadas. Uma destinada à re-cuperação das telas do Núcleo Museológico do Baixo Tâmega – Museu de Arte Sacra no Mosteiro de S. Miguel de Refojos no valor de 16.964,16 euros e a outra para a criação de um parque aventura a localizar em zona de montanha, no Nariz do Mundo, no valor de 133.300,00 euros. De referir que estes dois projetos, compartici-pados em 60%, incidem na conservação e valorização do património concelhio.
Nesta reunião, a Fundação A J Gomes da Cunha, com sede em Gondarém, Cabeceiras de Basto – S. Nicolau, viu igualmente aprovada a candidatura apresentada no âmbito da prestação de serviços básicos para a população rural no valor de 79.954,04 euros e comparticipada em 75%, que visa a instalação de equipamento geriátrico neste equipamento social.
Por fim, a Comissão Fabriqueira da Igreja Paroquial de Santa Maria Maior de Outeiro, que submeteu uma candidatura para a conservação da Igreja de Santa Maria Maior, foi também aprovada. A canditaura apresentada ascende a 80.000,00 euros e foi comparticipada em 75%.
Estes projetos aprovados pelas Câmaras e associações na Probasto, são de natureza diversa, a executar em diferentes freguesias do concelho, visando, por um lado, a prestação de melhores serviços à população, por outro, contribuindo para a recuperação do património artístico e edificado e para a criação de novos espaços, agregadores de dinâmicas sócio-culturais, económicas e turísticas que serão certamente uma mais valia para o concelho, para a fixação das suas gentes e também, fatores de atração de pessoas/visitantes a Cabeceiras de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.