Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 12-11-2012

SECÇÃO: Cultura

Coral da Paróquia de S. Martinho do Arco de Baúlhe vence concurso de quadras

Coral da Paróquia S. Martinho - 1º Lugar
Coral da Paróquia S. Martinho - 1º Lugar
O Grupo Coral da Paróquia de S. Martinho, do Arco de Baúlhe, venceu no dia 11 de novembro o Concurso de Quadras de S. Martinho, uma iniciativa muito animada e participada que decorreu no Pavilhão Desportivo do Arco de Baúlhe, onde se juntaram centenas de pessoas das várias freguesias do concelho de Cabeceiras de Basto.
A associação Basto em Ação classificou-se em segundo lugar, enquanto os Amigos da ADIB (Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto) conquistaram o terceiro prémio. Refira-se que os três primeiros classificados receberam, respetivamente, 300, 250 e 200 euros.
Ao todo, participaram no Encontro/Concurso de Quadras de S. Martinho 26 grupos, 13 dos quais que se apresentaram ao concurso e os restantes 13 que participaram no encontro. Em cenários alusivos à época e trajados a rigor, mais de 500 cantadores/tocadores interpretaram músicas e letras, originais ou adaptadas, alusivas ao S. Martinho, recriando costumes e valores do património coletivo e imaterial.
Associação Basto em Ação - 2º lugar
Associação Basto em Ação - 2º lugar
A festa teve início com a animação musical promovida pelos grupos de concertinas de ‘S. Nicolau’ e ‘Águias de Painzela’, contando o Concurso de Quadras de S. Matinho com a participação da USCAB – Universidade Sénior, Os amigos da ADIB, os Grupos Corais das Paróquias de Cavez e S. Martinho, o Grupo Coral Recreativo ‘Os Ceifeitos de Sto André’ e os grupos ‘Nuno Álvares Pereira’, CNO – Mútua de Basto, Cavaquinhos da Raposeira, ARCA, Slamming Doors, Espaço de Convívio e Lazer de Refojos e Grupo Folclórico de S. Nicolau.
Coube ao júri do concurso, composto pelo diretor artístico do Grupo Coral de Montalegre e por dois ex-elementos da tuna, rancho e grupo coral da Universidade do Minho, eleger as melhores atuações em palco.
Ao 12º Encontro de Quadras de S. Martinho apresentaram-se os Ranchos Folclóricos ‘As Lavradeiras da vila de Cavez’, ‘Os Camponeses de Arosa’ e ‘S. João Baptista de Cavez’. Estiveram também presentes os Espaços de Convívio e Lazer do Arco de Baúlhe e de Painzela, assim como os Amigos de Outeiro, Amigos das Concertinas, Encanto Radical, A Voz Alegre de Riodouro, os Amigos de Basto, os Eternos Jovens de Abadim, a Arborada e o Centro de Convívio da Faia.
Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal, Engº Joaquim Barreto, realçou o valor desta iniciativa, que contribuiu para “combater o desânimo das pessoas”, tendo em conta a atual conjuntura económica que se vive em Portugal e na Europa.
Enaltecendo a realização de iniciativas como esta - Encontro/Concurso de Quadras de S. Martinho – que dão visibilidade às freguesias e à cultura local, Joaquim Barreto elogiou o trabalho, empenho e dedicação das mais de 500 pessoas que subiram ao palco para mostrar as suas potencialidades, assim como da terra onde desenvolvem os seus projetos, sejam eles de carácter cultural, social, recreativo ou desportivo.
Agradecendo a presença de todos os grupos/associações, assim como do público presente, Joaquim Barreto elogiou o desempenho dos cantadores e tocadores que “proporcionaram uma tarde agradável” de S. Martinho. Nas suas palavras, o autarca recordou, ainda, o importante contributo dado pelo Prof. Manuel Carneiro que “mesmo já com a sua doença ele não quis deixar de participar nos cantares de S. Martinho”. E afirmou: “estes encontros, além de nos proporcionarem momentos de alegria, convívio e bem-estar, são também momentos para nós homenagearmos aqueles que deram de si ao nosso concelho”, disse Joaquim Barreto, revelando o seu “testemunho de apreço, homenagem e gratidão ao Prof. Manuel Carneiro, que já não se encontra entre nós”.
Na sua intervenção, o autarca defendeu, ainda, a manutenção das freguesias, a conservação da identidade, dos usos, costumes e tradições de cada aldeia. Num discurso acalorado, Joaquim Barreto mostrou a sua indignação perante a Reforma Administrativa, manifestando-se contra a extinção/agregação das freguesias “que dão voz às populações”.
"Os Amigos da ADIB" - 3º lugar
"Os Amigos da ADIB" - 3º lugar

Vencedores do concurso
de poesia

Este ano, inserida nas comemorações do S. Martinho foi também promovido um concurso de poesia de Quadras de S. Martinho, dedicado aos alunos do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, promovido pela Câmara Municipal.
As grandes vencedoras foram Ana Rita Martins (1º prémio), Ana Beatriz Mota (2º prémio) e Ana Rita Santos (3º prémio).
Na oportunidade o presidente da Câmara Municipal felicitou as vencedoras deste primeiro concurso de poesia de quadras de S. Martinho, assim como os responsáveis pela organização desta iniciativa.
Organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela empresa municipal Emunibasto, com o apoio da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe e em colaboração com as associações, coletividades e instituições do concelho, o evento teve como principal objetivo promover o convívio intergeracional entre os munícipes, bem visível durante o encontro/concurso e durante o magusto, onde foram servidas as castanhas assadas e o vinho novo aos partici-pantes. Ao evento não faltaram os presidentes da Câmara e da Assembleia Munici-pal, Eng.º Joaquim Barreto e Dr. Serafim China Pereira, os verea-dores Dr. Do-mingos Machado, Francisco Pereira e Margarida Cou-tinho, os presiden-tes das Juntas de Freguesia, as administradoras da Emunibasto, Prof. Stela Monteiro e Dra. Fátima Oliveira, assim como membros da Assembleia Municipal, entre outros convidados e público em geral.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.