Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 20-10-2012

SECÇÃO: Opinião

DIA E NOITE

Consta que, o dia e a noite, se zangaram
quando, uma vez, aquele ali desceu;
Se queres tu, dia, podes voltar,
mas, a partir de agora, fico eu.

O dia então parou sem se exaltar,
e, momentos depois, adormeceu.
Logo pela manhã resolveu voltar,
quando o Sol, brilhando, lhe apareceu.

Mas porquê, entre vós, essa mania?
Disse o Sol, só por bem, àqueles dois;
cada um tem direito à sua hora;

Eu farei sempre o luminoso dia,
prometo que a noite virá depois,
quando eu me quiser ir também embora!...

Florêncio de Campos

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.