Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 01-10-2012

SECÇÃO: Destaque

Diretor-geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural inaugurou Agro-Basto

Engº Pedro Teixeira, diretor-geral ficou muito satisfeito com a  realização da Agro-Basto
Engº Pedro Teixeira, diretor-geral ficou muito satisfeito com a realização da Agro-Basto
Ao longo de quatro dias, de 27 a 30 de setembro, a Agro-Basto - Exposição/Feira das Atividades Económicas, certame enquadrado nas Festas de S. Miguel, recebeu a visita de milhares de pessoas, nesta que foi a sua 36º edição. Coube ao diretor-geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Engº Pedro Teixeira, inaugurar a 36ª edição da Agro-Basto.
A iniciativa que contou com a presença de 130 expositores dos mais diversos ramos de atividade, promoveu a economia local, a cultura e o turismo das Terras de Basto, um evento que encerrou com um balanço muito positivo, quer em termos da adesão do público, quer em termos do volume de negócios.
No decorrer da visita, o diretor-geral mostrou-se “muito satisfeito” com a Agro-Basto, afirmando que, para além das exportações, “a agricultura é o único setor que conseguiu crescer neste momento de crise. Cá dentro somos um exemplo”, disse.
Em Cabeceiras de Basto, Pedro Teixeira viu “muita atividade e entusiasmo” e surpreendeu-se: “eu pensei que boas notícias podia trazer mas vejo que estão cá boas notícias”, como o facto de “Cabeceiras de Basto ter captado 4,5 milhões de euros do PRODER”, feito que o diretor-geral considerou “notável” e um “exemplo para muitos municípios”.
“O abandono é um fenómeno preocupante”, lamentou Pedro Teixeira, salientando que “uma agricultura pequena e em zonas do interior pode ter um potencial extraordinário e a bolsa de terras, que o Ministério da Agricultura vai lançar, a curto prazo, vai fomentar o encontro entre a oferta e a procura de terras”, incentivando o regresso das pessoas à agricultura.
“Viver no interior é muito bom, especialmente neste momento” porque “há uma solidariedade e uma amizade entre as pessoas. No interior temos os recursos, temos um ambiente extraordinário, temos acessibilidades e comida de confiança que nós próprios fazemos. É um ciclo virtuoso e estas pequenas comunidades podem ganhar em tudo e em todas as frentes”, finalizou o diretor-geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural.
Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal destacou a importância deste evento inserido no programa das Festas Concelhias, afirmando: “nós queremos manter a nossa identidade apostando na diversidade” em setores como “a construção civil, têxtil e calçado mas também na diversidade ligada à agricultura com as “novas culturas emergentes do concelho, como é o caso da produção de mirtilos, de framboesas, fisalis, kiwis e plantas aromáticas, um conjunto de intervenções que dão dimensão e expressão àquilo que é o nosso concelho”.
“Estamos a procurar criar emprego e isso é um sinal das políticas que temos adotado de diversificar, distribuir os parques industriais, ter terrenos a preços acessíveis e isso tem, de alguma forma, atraído e captado investimento”, destacou o autarca Joaquim Barreto.
Cabeceiras de Basto é pioneiro no Banco de Terras, estando o seu desenvolvimento a ser feito em articulação com a Direção-geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural. “A Associação Nacional de Municípios está representada neste grupo de trabalho, a nível nacional, pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e eu sinto-me muito orgulhoso e honrado em representar os municípios portugueses neste grupo que está a trabalhar a valorização dos produtos locais”, confessou o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
E acrescentou: “a Agro-Basto tem valorizado e promovido as Terras de Basto e os produtos de Basto e eu penso que com esta abrangência e com esta diversidade a Agro-Basto, este ano principalmente em que conta com um pavilhão novo, mostra bem aquilo que é a diversidade colocada à disposição do desenvolvimento concelhio, mantendo a identidade”.
À inauguração da Agro-Basto, que teve como cenário a Praça Francisco Xavier de Almeida Barreto, associaram-se o presidente da Assembleia Municipal, Dr. Serafim China Pereira, os vereadores Dr. Domingos Machado, Francisco Pereira e Margarida Coutinho, os presidentes das Juntas de Freguesia, a administradora da Emunibasto, Dra. Fátima Oliveira, a diretora da Régie Cooperativa Basto Vida, Dra. Catarina Ramos, o presidente da Comissão de Festas, Fernando Basto, assim como, membros da Assembleia Municipal, entre outros convidados e público em geral.
A Agro-Basto assume-se, uma vez mais, como uma ótima oportunidade de valorizar e divulgar a diversidade das potencialidades, das atividades, dos serviços e dos produtos de uma vasta região, particularmente das Terras de Basto.
Organizado pela Câmara Municipal, empresa municipal Emunibasto e pela cooperativa Basto Vida, a edição 2012 da Feira e Festas de S. Miguel contou com a colaboração da Comissão de Festas, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, da Paróquia de Refojos, das Juntas de Freguesia, da Secretaria-geral do Ministério da Administração Interna, dos expositores, comerciantes, feirantes, industriais e ainda com a colaboração de vários patrocinadores e com o apoio do Instituto do Emprego e Formação Profissional, que fizeram desta iniciativa mais um evento de sucesso.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.