Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 01-10-2012

SECÇÃO: Saúde

Governo retira Ambulância SIV – Suporte Imediato de Vida de Cabeceiras de Basto

O Governo retirou hoje, dia 1 de outubro, a partir das 0h00, a Ambulância SIV - Suporte Imediato de Vida, do INEM - Instituto Nacional de Emergência Médica, de Cabeceiras de Basto, de acordo com uma nota difundida pela Câmara Municipal.
Os serviços do INEM estavam sediados no Centro de Saúde local e a Ambulância prestava serviço em Cabeceiras de Basto desde dezembro de 2007. Tratava-se de um Ambulância, cuja tripulação é composta por um Enfermeiro e um Técnico de Ambulância de Emergência, que está preparada para acorrer a situações de emer-gência, proporcionando cuidados de saúde diferenciados, tais como manobras de reani-mação em ambiente pré-hospitalar, ou seja, tem condições para garantir cuidados de saúde com recurso a administração de fármacos e utilização de equipamentos adequados, como, por exemplo, um desfibrilhador até que se encontre disponível uma equipa, que inclui médico, com capacidade de prestar cuidados de suporte avançado de vida até à chegada ao hospital. Nestas ambulâncias a tripulação pode manter contactos com os serviços de saúde para transmissão de informações sobre o evoluir do estado do doente ou ferido e o seu equipamento permite também a transmissão de eletrocardiogramas e sinais vitais.

Uma perda de qualidade que prejudica as populações

A retirada desta Ambulância e o fim deste serviço de emergência do INEM, significa a perda de um serviço da maior importância para as populações de Cabeceiras de Basto, bem como para tantos e tantos outros cidadãos que por aqui passam ou mesmo utilizam a rede nacional de estradas que inclui a autoestrada 7, pode ler-se naquela nota.

Câmara Municipal não aceita alterações e mudanças que reduzam a qualidade dos serviços

A Câmara Municipal, já no passado dia 27 de setembro, emitiu um comunicado no qual dá conta da sua estranheza pelo facto de só nesse dia ter tido conhecimento que o INEM iria “previsivelmente” - é o termo utilizado pelo Presidente do INEM - retirar de Cabeceiras de Basto a Ambulância SIV, a partir do dia 1 de outubro e assinar no dia 28 de setembro um protocolo com os Bombeiros Cabeceirenses tendo em vista a colocação de uma Ambulância SBV (Suporte Básico de Vida) naquela Corporação de Bombeiros. No mesmo comunicado a Câmara Municipal informa que, se a retirada se confirmar, vai reafirmar o que havia deliberado, por unanimidade, ou seja, com o voto de todos os Vereadores, na reunião do executivo municipal de 14 de junho, ou seja: “A Câmara Municipal, enquanto entidade com legitimidade para defender os direitos dos Munícipes, não aceitará esta posição de retirada da Ambulância e informará a população e os autarcas do concelho no sentido de defender, por todos os meios ao seu alcance, a continua-ção da prestação dos serviços de saúde que atualmente temos no concelho e que são essenciais para a qualidade de vida dos cidadãos de Cabeceiras de Basto”.
E efetivamente, o que era previsível para o Presidente do INEM, no dia 27 de setembro, no dia seguinte, tão depressa portanto, foi uma realidade e a Ambulância SIV (Suporte Imediato de Vida) e o respetivo serviço foram hoje deslocalizados de Cabeceiras de Basto, enquanto que nos Bom-beiros Cabeceirenses era colocada uma Ambu-lância SBV (Suporte Básico de Vida).

Câmara Municipal questiona o Presidente do INEM

De acordo com fonte da autarquia, a Câmara dirigiu, nesse dia 27 de setembro, uma carta ao Presidente do INEM na qual solicitava que o Instituto esclarecesse se a Ambulância que vão colocar nos Bombeiros tem as mesmas respostas e capacidades da Ambulância Suporte Imediato de Vida. Se o pessoal que vai ficar a prestar serviço na nova Ambulância tem a mesma formação profissional e competência técnica que os técnicos que operavam na Ambulância SIV. Se os equipamentos e meios de contacto da Ambulância a instalar nos Bombeiros têm as mesmas capacidades e permitem contactos nas mesmas condições de celeridade e eficácia com os serviços de saúde, socorro e emergência médica. Nessa missiva a Câmara informava o Presidente do INEM de que se as condições não forem iguais às mantidas até ontem, a Câmara Municipal manterá a sua posição contra tais alterações e mudanças.

Ambulâncias e tripulações diferentes

Como se pode ler no sítio da internet do INEM as Ambulâncias são diferentes (ver notícia ao lado). Desta forma, apesar de serem ambas identificadas com cores e restantes ele-mentos iguais, o serviço que proporcionam a partir de cada uma delas é diferenciado. E esta é a preocupação maior dos Cabeceirenses. Perderam um serviço de qualidade superior prestado pela Ambulância SIV e respetiva tripulação para um serviço com respostas mais básicas que podem fazer toda a diferença, entre a vida e a morte.

Última hora

O Ecos de Basto soube, já esta tarde, que o Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto se prepara para convocar para a próxima quinta-feira, dia 4 de outubro, uma reunião extraordinária do Executivo Municipal para analisar e tomar uma posição sobre esta situação.


Cronologia

14 de junho de 2012 - A Câmara Municipal, na sequência de notícias veiculadas pela comunicação social, que davam conta do encerramento do serviço do INEM, em Cabeceiras de Basto, delibera na sua reunião do executivo municipal a posição que referimos acima.
27 de junho de 2012 - Diversos jornais informam que, de acordo com a ARS Norte, a Ambulância SIV de Cabeceiras de Basto se vai manter, para já, em funcionamento.
17 de setembro de 2012 - A Câmara Municipal defende novamente (já o havia feito em Novembro de 2011) junto do Ministro da Saúde, a criação de uma urgência em Cabeceiras de Basto.
27 de setembro de 2012 - A Câmara recebe uma comunicação do presidente do INEM que informa da retirada da Ambulância SIV de Cabeceiras de Basto e da assinatura de um protocolo de colaboração entre aquele Instituto e os Bombeiros Cabeceirenses, tendo em vista a colocação de uma Ambulância SBV naquela Corporação.
28 de setembro - é assinado o mencionado protocolo.
1 de outubro - A Ambulância SIV (Suporte Imediato de Vida) é retirada de Cabeceiras de Basto e a Ambulância SBV (Suporte Básico de Vida) é colocada nos Bombeiros.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.