Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 01-10-2012

SECÇÃO: Opinião

BOA NOITE SOLIDÃO


Escrever para ti
É o meu tormento.
Busco e rebusco
As palavras,
A palavra,
Mas o amor que te tenho
Em vez de me inspirar
Atrofia-me a verve
Que talvez devesse ter.

Se fosse paixão
Em vez de amor
As palavras atabalhoar-se-iam,
Mas eu parei na dor.
Não ouso paixão,
Para não te perder.
Não quero imitar Platão
Nem em teoria nem em prática;
Em ti procuro a solidão
De forma enfática.
É sempre à noite
Que o silêncio
E o sossego
Me emprestam a solidão
Que me retira
E me reitera
Esta desilusão
De gostar
De poder
Escrever para ti
Por o meu amor
Não ser paixão.

A minha solidão
Gosta de ti!

Joaquim Marinho

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.