Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 20-08-2012

SECÇÃO: Destaque

Encontro das Comunidades de Cabeceiras de Basto juntou milhares nos Claustros e na Praça da República

Deputado  da Assembleia da República pelo Círculo da Europa e presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal brindaram à boa saúde e ao sucesso dos emigrantes e das geminações de Cabeceiras de Basto com os concelhos de França
Deputado da Assembleia da República pelo Círculo da Europa e presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal brindaram à boa saúde e ao sucesso dos emigrantes e das geminações de Cabeceiras de Basto com os concelhos de França
Cabeceiras de Basto viveu três dias de muita atividade e animação naquela que foi a edição 2012 do Encontro das Comunidades, uma iniciativa que teve como cenários a Praça da República e os Claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, numa organização da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela empresa municipal Emunibasto, com o apoio da cooperativa Basto Vida e da Delegação do Ave da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN).
O certame que decorreu entre os dias 10 e 12 de agosto contou, na cerimónia de abertura, com a presença do deputado da Assembleia da República pelo Círculo da Europa, Carlos Gonçalves, que se juntou aos presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal, respetivamente Joaquim Barreto e China Pereira, demais autarcas, convidados e público em geral, nesta sessão oficial.
Depois de uma visita a todos os 35 stands, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto dirigiu palavras de agradecimento e reconhecimento a todos os expositores/produtores que se associaram a esta festa, saudando ainda o deputado da Assembleia da República, Carlos Gonçalves, “um governante próximo das comunidades e dos emigrantes” e cumprimentando também todos os emigrantes, assim como os visitantes que se juntaram à festa nos Claustros do Mosteiro, não esquecendo uma delegação de Rives, município geminado com a freguesia de Refojos, que visita nesta altura Cabeceiras de Basto.
Lavradeiras da Vila de Cavez apresentaram-se ao público
Lavradeiras da Vila de Cavez apresentaram-se ao público
Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng.º Joaquim Barreto afirmou que: “Cabeceiras de Basto tem muitos conterrâneos seus emigrados em vários países e, habitualmente, organizamos a festa das comunidades e dos produtos locais”, procurando com esta festa fazer um reencontro dos emigrantes com aquilo que eram e são as suas raízes. “Neste reencontro procuramos dar-lhes importância e valor, sendo também este um momento de promoção dos nossos produtos locais”, realçou o autarca, garantindo: “nós não esquecemos os emigrantes e a prova disso é a realização desta festa. Tive o privilégio de a iniciar há uns anos atrás enquanto presidente da Câmara e esta iniciativa está hoje consolidada. É uma iniciativa com uma grande importância”.
Joaquim Barreto disse ainda: “estamos a otimizar o Cartão do Munícipe para que os emigrantes possam, através deste cartão, tratar mais facilmente os seus assuntos na Câmara de Cabeceiras de Basto a partir dos municípios onde se encontram radicados”.
Festa da Juventude decorreu na Piscina Descoberta de Refojos
Festa da Juventude decorreu na Piscina Descoberta de Refojos
Na sua intervenção, o deputado Carlos Gonçalves destacou que “em Cabeceiras de Basto os emigrantes são tratados como cidadãos de ‘primeira’ como qualquer outro português”. E acrescentou: Portugal tem uma força extraordinária que é a sua diáspora e em Cabeceiras de Basto, o trabalho que o Município desenvolve com a sua diáspora pode ser fundamental para o concelho na procura de investimento. A maneira como esta Câmara tem encarado a questão das comunidades portuguesas devia ser estendida a todo o país, porque Portugal tem que entender as comunidades portuguesas como uma mais-valia”, destacou Carlos Gonçalves, elogiando o trabalho desenvolvido pelo autarca Joaquim Barreto em prol da valorização das comunidades emigrantes.
A realização deste Encontro das Comunidades, que pretendeu divulgar os usos e costumes da região, proporcionando à população, especialmente aos emigrantes, um contato com as suas raízes, ao mesmo tempo que é possível dar a conhecer os produtos locais e as tradições da região, contou com 35 expositores: hortícola, fumeiro, vinhos, mel, licores, doces, azeite, entre outros, a que se associam alguns artesãos da terra e da região. A exposição integrou, ainda, stands alusivos às comunidades geminadas com Cabeceiras de Basto.
Grupo cabeceirense RS3 trouxe ao palco os temas da atualidade
Grupo cabeceirense RS3 trouxe ao palco os temas da atualidade
Exposição/mostra de produtos locais, concursos do mel, da broa e das raças autóctones, Zés Pereiras, concertinas do grupo local SDF, teatro, exposição de pintura, Flash Mob, peddy paper, garraiada e o festival da juventude foram as propostas da organização para mais um Encontro das Comunidades que pretendeu divulgar os usos e costumes da região, proporcionando à população, especialmente aos emigrantes, um contato com as suas raízes; promover os produtos locais e o turismo; valorizar o património cultural, a história e a etnografia do concelho; evidenciar a especificidade da nossa vivência comunitária; assim como promover o desenvolvimento local e regional.
Pelo palco montado nos Claustros do Mosteiro de S. Miguel passaram, na sua estreia, o Grupo Folclórico ‘As Lavradeiras da vila de Cavez’, e também o Grupo RS3 e o artista popular ‘Quim Barreiros’, que atraíram milhares e milhares de forasteiros ao centro da vila cabeceirense e que fizeram ‘as delícias’ aos amantes da música tradicional, que dançaram e cantaram os mais conhecidos temas da atualidade e também os ‘clássicos’ da música popular portuguesa.
Quim Barreiros pôs a plateia a cantar e a dançar
Quim Barreiros pôs a plateia a cantar e a dançar
A animação esteve ao rubro, encerrando com chave de ouro a edição 2012 do Encontro das Comunidades de Cabeceiras de Basto.
Convidado a subir ao palco, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng.º Joaquim Barreto, cumprimentou todos os presentes regozijando-se com o convívio e com a animação que este Encontro das Comunidades proporcionou a todos os participantes e visitantes nesta festa que teve como cenários a Praça da República e os Claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos.
No final, o autarca fez um balanço muito positivo desta iniciativa que apresentou um programa muito rico e variado que e atraiu públicos de diferentes faixas etárias.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.