Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 20-08-2012

SECÇÃO: Informação

Em Cavez Festival Folclórico regista grande adesão popular

Espetáculo folclórico atraiu numeroso público
Espetáculo folclórico atraiu numeroso público
A atuação do Grupo do Centro Cultural «A Ponte Vella» da Corunha, Espanha encerrou com grande animação o XXIII Festival Folclórico e I Internacional de Basto. Uma iniciativa que teve lugar no dia 18 de agosto, no histórico Largo do Souto, em Cavez.
Ao todo, quatro grupos, abrilhantaram a noite dedicada ao folclore e à etnografia, que atraiu ao Largo do Souto centenas de pessoas que ali se deslocaram para assistir a mais uma edição do Festival Folclórico de Basto.
Grupo folclórico de Espanha abrilhantou o certame
Grupo folclórico de Espanha abrilhantou o certame
A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, pela Emunibasto e pelo Rancho Folclórico S. João Baptista de Cavez com o apoio da Junta de Freguesia de Cavez e do Grupo Desportivo de Cavez, teve como principal objetivo promover os valores culturais, as tradições etnográficas e a música popular portuguesa, ao mesmo tempo que aproveita a presença de muitos emigrantes de férias para lhes proporcionar o contacto com as suas raízes, os usos e costumes da sua terra natal.
Autarcas e dirigentes associativos entregaram lembranças aos participantes
Autarcas e dirigentes associativos entregaram lembranças aos participantes
Após o desfile etnográfico e a entrega de lembranças quer aos grupos locais-Rancho Folclórico S. João Baptista de Cavez, Rancho Folclórico de S. Nicolau de Basto, Grupo Folclórico ‘As Lavradeiras da Vila de Cavez’ - quer ao grupo convidado - Centro Cultural A Ponte Vella, provindo da Corunha, Espanha - e numa breve cerimónia que contou com a presença do Presidente da Assembleia Municipal, Dr. Serafim China Pereia, assim como, dos vereadores municipais e membros das entidades organizadoras, demais autarcas e população em geral, o edil Cabeceirense, Engº Joaquim Barreto, realçou a importância deste tipo de eventos que além de promover e valorizar o folclore tradicional português, que faz parte da matriz identitária destas gentes, dá a partir de agora a conhecer os usos e costumes de outras terras além fronteiras e contribui para fomentar o convívio salutar entre as pessoas. Por outro lado, a realização deste evento, permite proporcionar aos emigrantes que aqui se encontram de férias, o contacto com as suas raízes e a sua cultura.
O autarca referiu ainda que este tipo de iniciativas resultam do empenho de várias entidades, programadas a pensar nas pessoas procurando transmitir de geração em geração as vivências do povo. De salientar que em palco apresentaram-se os trajes, músicas e danças dos grupos da terra, bem como, do grupo convidado que brilhantemente deram corpo àquela que foi a 23ª edição do Festival.
Os grupos que se apresentaram em palco, proporcionaram assim, um animado espetáculo folclórico e etnográfico, refletindo os usos e costumes das respetivas regiões e registando o agrado do numeroso público presente no recinto.
A jornada encerrou com uma bonita sessão de fogo de artifício, que agradou aos presentes que ali permaneceram para apreciar também o espectáculo pirotécnico.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.